O Design System vai além de organizar uma biblioteca de símbolos em um software gráfico. Quando esse guia está implementado, podemos gerenciar e replicar uma experiência completa para os mais diversos produtos e canais da empresa.

Há uma complexidade e uma infinidade de recursos envolvidos quando pensamos em Design System. O papel é fazer os mais variados projetos, como websites, redes sociais e produtos, falarem a mesma língua. Assim, seu papel na construção de uma cultura é enorme.

A clareza na comunicação entre designers e áreas é fundamental para que os princípios sejam absorvidos e seguidos no dia a dia. Isso permite igualmente que as atualizações sejam assimiladas de forma rápida e saudável, independentemente de serem simples ou complexas.

Não há uma regra para a frequência dessas atualizações. O ideal é que ocorram de forma natural, reforçando a cultura de um processo vivo e em constante evolução. O Design OPS, portanto, está em constante atuação para não apenas criar padrões, mas realizar mudanças estratégicas conforme as necessidades. 

Aqui na Echos, por exemplo, estamos fortalecendo uma equipe de Design OPS e desenvolvendo um Design System consistente. Com isso, conseguimos atender às necessidades específicas dos alunos dos cursos e das jornadas dos clientes na entrega de projetos de futuros desejáveis e soluções phygital.

 Em síntese, a operação de design seria o entorno dessa atividade. Cuidados com fluxos de trabalho, montagens de time e orçamentos. E, dentro dela, está a missão de criar um Design System.  

Como criar uma cultura de Design na organização?

A criação de uma cultura começa sempre por elementos internos que, uma vez consolidados, influenciam os valores e as pressuposições básicas das pessoas. Nesse processo, o Design OPS e o Design System são fundamentais não só para criar padrões, mas para alinhá-los em toda a empresa.

Monte um time de Design OPS

O primeiro passo é ter pessoas dedicadas ao assunto na organização. O Design OPS costuma cuidar de tudo aquilo que está no entorno, deixando os designers livres para se dedicarem a suas atividades especializadas.

Como as equipes de design estão ocupadas com o dia a dia, o ideal é contar com um time ou pessoa dedicados à operação. Isto é, a chave é ter alguém identificando as necessidades e as melhores soluções internas, bem como priorizar desafios e desmistificar os processos de design para a organização.

Desenvolva a liderança em design

Para colocar em prática, são necessárias uma disseminação interna e uma comunicação clara sobre a implementação. Nesse sentido, a liderança em design é indispensável para inspirar e transmitir a importância de processos claros para refletir na melhoria da experiência dos produtos ofertados pela empresa.

Mapeie os elementos do Design System

Em um segundo momento, será preciso levantar ferramentas, biblioteca, componentes e conceitos essenciais, disponibilizando um processo acionável a todos na empresa. Esses elementos vão dar uniformização e consistência ao design nas diferentes atividades da empresa.

Colete feedbacks

Também é importante conhecer profundamente os usuários e entender suas reais necessidades. Mantenha uma relação próxima, com diálogo constante, usando mecanismos para coletar feedbacks das partes interessadas.

Monte um time de designer research

Para projetos que envolvem soluções inovadoras, a principal recomendação é ter na equipe um designer research. O papel desse profissional é entender e guiar o processo de pesquisa para a definição das melhores práticas e ferramentas no contexto da empresa. 

Se quisermos oferecer uma experiência com nossos produtos e serviços, devemos desenvolver um “olhar curioso de pesquisador”. Essa visão pode se estender por todas as etapas do projeto: pesquisa,protótipo e MVP. Com isso, surgirão descobertas ao longo do processo, assim como possíveis atualizações para o Design System.

Um Design System eficiente requer soluções personalizadas de usabilidade e uma comunicação eficaz com as pessoas. Afinal, linguagens, padrões e uniformidades precisam estar alinhados aos requisitos para uma boa experiência dos usuários dos canais e produtos da empresa.

Quais são os benefícios para as empresas?

O Design System é uma forma de reduzir a complexidade interna e melhorar a comunicação. Além disso, otimiza o tempo das equipes e possibilita que os designers invistam em suas atividades principais, enquanto o Design OPS cuida de todo o entorno para que ela funcione.

Melhorar a comunicação com os designers

Com os papéis claros e definidos, o Design System consegue melhorar a comunicação entre áreas da empresa e entre os designers. É importante ter essa boa relação entre todos na empresa. Afinal, isso agiliza e facilita o processo de disseminar a cultura internamente.

Simplificar a complexidade interna

O Design OPS simplifica a complexidade interna, como fluxos de trabalho, processos, aprovações e gerenciamento de projetos. Junto à comunicação, a simplificação ajuda a otimizar o tempo e a investir na atividade principal, focando a experiência do produto oferecido.

Alinhar o trabalho das equipes

Vale destacar que o Design System faz com que diferentes equipes consigam atuar em um mesmo produto, minimizando barreiras ou impasses que impactem o trabalho. Isso também evita que inconsistências prejudiquem a experiência do usuário. 

Design System é um dos pontos mais importantes para a UX. Trata-se de uma forma de levar, em qualquer atividade de design que a empresa se envolva, padrões e linguagens que facilitem uma interação positiva entre a marca e os destinatários de suas soluções.

Viu só? Design System e OPS são elementos importantes para promover boas experiências aos usuários. Para desenvolver essas ferramentas na sua empresa, entre em contato com nosso time!

Flávia Gonçalves

Fique Ligado

    Inscreva-se na newsletter da Echos para acompanhar as novidades da indústria, notícias de inovação e ofertas exclusivas.

    Forgot your password? Click here to reset.

    Presença Global

    © Copyright 2022 Echos. All rights reserved.