A EscolaIn CompanyContatoEchos Online

Soft skills são uma série de características pessoais e habilidades interpessoais que permitem que os indivíduos desenvolvam relações fortes com outras pessoas. No local de trabalho, as soft skills são vistas como complementares às hard skills, que se referem aos conhecimentos da pessoa e às habilidades ocupacionais.

Com muitas empresas e indústrias entrando em uma fase de evolução, soft skills como comunicação eficaz, trabalho em equipe, adaptabilidade, resolução de conflitos, flexibilidade e capacidade de liderança têm se tornado não apenas desejáveis, mas expertises essenciais. À medida que as coisas mudam, pessoas que têm soft skills fortes podem continuar a evoluir com essa transição, e liderar outras pessoas por meio delas.

Essa é uma das definições centrais de liderança, um processo de influência social que concentra os esforços dos outros na realização de um objetivo. A definição de liderança em design tem muitas nuances. Um líder em design sabe como lidar com ambiguidade

e criar coisas novas. Eles se tornam mestres em desenvolver novas soluções, resolvendo problemas complexos e ajudando a equipe a alcançar os melhores resultados possíveis, independentemente do que estão criando. Eles dão espaço para a divergência, para a criatividade e para a conceitualização livre sem aderirem estritamente a um processo. Eles sabem quando devemos manter o espaço para divergências. Podem ser muito ágeis e rápidos para chegarem a uma entrega final.

Nunca foi tão importante para os designers se prepararem para os próximos passos em suas carreiras. O século XXI será definido pelas mudanças que o mundo atravessa. O design pode criar – e de fato cria – mudanças positivas. Como indústria, devemos nos tornar diplomatas da mudança e aumentar a influência do design dentro das organizações.

Conversamos com quatro líderes em design que estão realizando masterclasses internacionais em nosso curso de Design Leadership. Eles compartilharam suas ideias sobre como soft skills são fundamentais para desenvolver capacidades de liderança em design.

Phil Balagtas, presidente da Design Futures Initiative – tema da masterclass no curso Design Leadership: Designing Futures

“Acho que o primeiro passo para se preparar para a liderança em design é tomar nota do que você acredita que é uma excelente liderança. Quando foi a última vez que você se sentiu inspirado por alguém e esteve pronto para trabalhar muito para dar apoio à visão dessa pessoa? Assim que você conseguir expressar a razão pela qual você se sentiu dessa maneira e o que motivou você a trabalhar tão duro, você será capaz de começar sua trajetória para se preparar para esse papel. Você também precisa aceitar o fato de que ser líder de pessoas é muito diferente de ser um contribuidor individual; as responsabilidades, a estrutura de comunicação e as habilidades diferem muito. Você vai ter que aprender a planejar a gestão e, embora possa ter algumas oportunidades de fazer design nas “trincheiras”, você precisa estar preparado para ser um gestor, e não um “arquiteto”. Observar grandes gestores e aproveitar o tempo para planejar reuniões 1:1 para entender os detalhes do trabalho é útil, mas a parte logística da liderança é apenas uma faceta. A parte mais difícil é aprender a se comunicar em um nível diferente; falar e defender o design para diferentes partes interessadas e aprender a gerenciar equipes são aspectos que são mais bem aprendidos na prática (embora às vezes de forma cansativa).” 

Natalia Ćwiek, diretora criativa da Huge – tema da masterclass no curso Design Leadership: Setting Up A Design Practice and a Design Team

“Acho que um dos erros mais comuns é pensar que as habilidades de liderança vêm naturalmente com a experiência em design. A questão é que há pessoas que não visam a liderar equipes e projetos, a ser um líder. Mas, se alguém estiver disposto a isso, vai aprender por observação, desenvolvendo tarefas que estão um pouco acima de suas habilidades. Precisará focar não só no trabalho de design em si, mas se concentrar em soft skills paralelas.”

Vivianne Castillo, fundadora da HmntyCntrd – tema da masterclass no curso Design Leadership: Designing for Impact

“Aprender e saber como influenciar e persuadir as partes interessadas com o poder de decisão é fundamental em seu papel, tanto para defender as necessidades de sua equipe como para defender as pessoas que se dedicarão às experiências que você ajuda a criar. Eu recomendaria que os designers lessem, escutassem ou assistissem a conteúdos sobre temas como persuasão, compreensão da dinâmica de poder, como influenciar e como desenvolver confiança e segurança genuinamente em ambientes organizacionais. Embora essas possam ser rotuladas como “soft” skills, garanto a você que elas são habilidades fundamentais.”

Erin Casali, diretora sênior e diretora de Design de Produto da Automatti – tema da masterclass no curso Design Leadership: Feedback for Your Team and Product

“Em minha experiência desenvolvendo e treinando líderes em design, a coisa mais difícil a fazer é aceitar que “liderança” é um trabalho diferente. Ainda se baseia em todo o conhecimento de um designer, mas, de qualquer maneira, é um trabalho totalmente diferente. Uma vez que esse ponto seja reconhecido, a pessoa “destrava” por meio da concretização de todas as novas habilidades que precisam ser adquiridas, e deve trabalhar mais em delegar e organizar, e não na execução do design. O trabalho em design deixa de se concentrar no produto e passa a ser a organização que concebe o produto.”

 

Saber como as soft skills se desenvolvem e influenciam uma carreira no design suscita muitas perguntas. Se assumir um papel de liderança significa menos tempo trabalhando com a mão na massa, será que a pessoa ainda pode ser considerada designer? A resposta é sim! Quando um designer está em uma posição de liderança, suas soft skills, a capacidade de inspirar, treinar e organizar geram mais resultado no design do que ele poderia conseguir por si só. O impacto de muitos designers trabalhando em comparação com a produção de um indivíduo é amplificado por todo o projeto e, em última análise, por toda a organização.

E embora muitas vezes seja verdade que os líderes em design tendem a fazer menos trabalho que de fato é de design, nem sempre é o caso. Muitos líderes em design ainda mantêm sua abordagem prática com papéis adicionais de gerenciar outros designers e trabalhar em uma visão mais ampla. Para os designers que estão prestes a se aprofundar ou desejam assumir uma posição de liderança, sugerimos baixar o programa completo do nosso curso Design Leadership ou agendar uma conversa para saber mais.

Megan Davis

Originalmente do Michigan, vive atualmente em Melborne, Megan se considera uma cidadã do mundo. Ela vem descobrindo histórias desde 2012, se especializando em estratégia de narrativas e storytelling para negócios que ousam criar novas realidades e futuros.
Ela viajou o mundo conduzindo oficinas em Nova York, Londres e Berlim, e mais recentemente em Lisboa na House of Beautiful Business em 2019 para ensinar pessoas como conectar com storytelling para entregar estratégias e resultados de negócio.
Colocando a empatia em primeiro lugar no negócios e na vida, ela ama compartilhar seu conhecimento ao falar, treinar e oferecer consultoria em projetos que estão mudando o mundo.

Fique Ligado

    Inscreva-se na newsletter da Echos para ficar acompanhar as novidades da indústria, notícias de inovação e ofertas exclusivas.

    Forgot your password? Click here to reset.

    Presença Global

    © Copyright 2019 Echos. All rights reserved.