A EscolaIn CompanyContatoEchos Online

Enfrentar problemas complexos com soluções inovadoras é o que faz com que o pensamento de design seja utilizado em companhias de todos os segmentos. E o Duplo Diamante é uma metodologia utilizada pelo Design Thinking.

Ao trazer a lógica do design como modelo mental e prático às empresas, os profissionais conseguem, dentro das organizações, investigar e fragmentar os desafios dos clientes. Depois, quando esses desafios se tornam bem conhecidos, dão sequência ao processo de desenvolvimento de uma solução adequada ao contexto e ao público que vive o dilema responsável pelo início da demanda.

Para que a compreensão desse método de trabalho seja ainda mais profunda, hoje apresentamos o Duplo Diamante. Se ainda não conhece muito bem o DT, vale a pena conferir este artigo que detalha a abordagem.

Qual a origem do Duplo Diamante?

A origem do Duplo Diamante são os estudos realizados pelo Design Council do Reino Unido com 11 empresas reconhecidamente inovadoras, como Google, Whirpool e Sony. Após as análises e o mapeamento conjunto com a área de negócios dessas organizações, os especialistas modelaram um framework baseado em duas zonas de atuação: problema e solução.

Em sua representação gráfica, o Duplo Diamante é composto por dois losangos em posição vertical, que simbolizam essas duas etapas. Além disso, na versão inicial do modelo, os losangos eram divididos ao meio, formando quatro fases:

  • problema (descobrir e definir);
  • solução (desenvolver e entregar).

Quatro triângulos seriam unidos na representação gráfica do Duplo Diamante para significar o desenvolvimento de inovação. Cada um deles simboliza uma fase. Isso facilita a compreensão e a disseminação de uma cultura focada no design para todas as pessoas interessadas em solucionar as necessidades de seu cliente, tendo como objetivo criações significativas.

Tal abordagem aponta como caminho o pensamento divergente ou a abertura (gerador de insights para uma solução mais completa e eficaz), e o pensamento convergente ou fechamento (momento de escolhas que antecede uma ação focada da equipe).

Esses dois elementos se revezam entre as quatro etapas, trazendo a dinâmica necessária a cada uma delas conforme o resultado a ser entregue. Vale ressaltar que esse é um processo cíclico. Assim, de acordo com a singularidade de cada projeto, pode repetir uma ou mais fases a fim de ter melhor resultado.

duas diamantes representando conceitualmente o duplo diamante no DT

Qual é o modelo de Duplo Diamante utilizado pela Echos?

Na Echos, adotamos o modelo desenvolvido pela escola de design de Stanford. Nelas, as etapas são melhor detalhadas, e existem momentos de integração entre as fases principais (problema e solução) do Duplo Diamante. O modelo da D.School apresenta sete fases:

  • entendimento;
  • pesquisa;
  • ponto de vista;
  • ideação;
  • prototipagem;
  • teste;
  • iteração.

Com essa revisão, os objetivos são mais claros em cada fase. Logo, torna-se mais fácil aplicar e ensinar o Duplo Diamante, o que contribui para que mais profissionais tenham acesso a esse recurso. Entenda como funciona!

Entendimento

O entendimento concentra as atividades para expandir a compreensão a respeito do problema. É o momento de realizar pesquisas, imersões, debates e outras atividades para aprender a situação e as complicações que serão enfrentadas no caminho. Ao final, espera-se que a equipe tenha compreendido e desvendado o desafio.

Observação

A compreensão alcançada até então será conectada ao mundo real. Os profissionais devem buscar o contato com os destinatários da solução em campo, entendendo seus desejos e necessidades. Nesse momento, é comum aplicar a chamada pesquisa de triangulação, em que se busca observar, ouvir e viver a perspectiva dos clientes da solução.

Ponto de vista

A etapa seguinte vai integrar o entendimento e a observação. Os conceitos desvendados na primeira fase agora têm seu real significado esclarecido com os conhecimentos sobre o mundo real e as demandas dos destinatários da solução. Aqui, o pensamento se direciona para um fechamento, ouvindo as perspectivas dos diferentes membros da equipe, para definir a intenção do projeto e sua visão de futuro.

Ideação

A ideação, em conjunto com o ponto de vista, faz a conexão entre as etapas ligadas ao problema e à solução. Já com a compreensão do desafio contextualizado, as pessoas que já apresentaram seus pontos de vista vão começar o processo de gerar ideias. É hora do brainstorming, listas de insights, mapas mentais e outras atividades para criar sem julgamentos.

Prototipagem

O movimento de abertura na etapa anterior agora dá lugar para outra atividade de convergência de pensamentos. As ideias devem ser avaliadas conforme o conhecimento acumulado, e as de maior potencial serão transformadas em encenações, blueprints, versões simples de produtos, maquetes ou outros protótipos.

Teste

O teste é o momento de validar o protótipo. Aqui, buscamos pessoas que representem o público-alvo e que possam experimentar a proposta de valor. Com o feedback, vamos aprender o que funciona e o que não funciona, na prática. É importante saber escutar, pois o objetivo não é argumentar sobre os benefícios da solução, mas aprender com os usuários.

Iteração

Com a validação e o feedback, o processo de desenvolvimento acontecerá com ciclos de repetições ou iteração, em que, a cada momento, a solução evolui conforme as informações disponíveis. Assim, pouco a pouco, ela sairá de uma solução que concentra apenas o mínimo necessário para demonstrar a proposta de valor até um produto, serviço ou funcionalidade prontos para serem colocados à disposição dos clientes.

Qual é a relação entre Design Thinking e Duplo Diamante?

O Design Thiking e o Duplo Diamante foram criados com o mesmo objetivo: favorecer a inovação pela prática do design. Ambas as abordagens se reforçam entre si por serem muito eficazes em traduzir seus princípios em ações, que podem ser aplicadas por qualquer contexto de negócio.

Talvez você se pergunte por que conhecer ambas, tendo em vista serem criadas com a mesma finalidade. Na prática, a convergência entre elas é interessante não só para o aprofundamento de conceitos, mas, principalmente, para uma aplicação mais consciente do design.

Com o Duplo Diamante no Design Thinking, tiramos o máximo de benefício possível de cada etapa, uma vez que terá mapeado todo o processo. Logo, conseguiremos geri-lo de forma mais efetiva.

Após essa explicação sobre Duplo Diamante, percebeu como o Design Thinking é a sua tradução prática? Ao estruturar as etapas, a abordagem orienta (sem engessar) todas as etapas apontadas no Duplo Diamante.

Só falta saber se você está pronto para iniciar o processo de inovação, aplicando o Duplo Diamante para explorar as hipóteses que podem levar sua empresa rumo ao sucesso. Então, coloque os conceitos aprendidos em prática e continue se aprofundando nos temas abordados ao longo deste conteúdo.

Para dar continuidade ao que foi visto até aqui, assine gratuitamente a nossa newsletter. Mantenha-se atualizado com mais conteúdos — como esse do Duplo Diamante — que postamos aqui no blog!

Equipe Echos

Fique Ligado

    Inscreva-se na newsletter da Echos para ficar acompanhar as novidades da indústria, notícias de inovação e ofertas exclusivas.

    Forgot your password? Click here to reset.

    Presença Global

    © Copyright 2022 Echos. All rights reserved.