A EscolaIn CompanyDesiredMateriaisContato

Enfrentar problemas complexos com soluções inovadoras é a entrega que faz com que a abordagem Design Thinking seja aderida em companhias de todos os segmentos.

Ao trazer a lógica do design como modelo mental e prático às empresas, o que passa a acontecer dentro das organizações é a investigação e a fragmentação dos desafios dos clientes.

Depois que esses desafios se tornam bem conhecidos, dá-se sequência ao processo de desenvolvimento de uma solução adequada ao contexto e ao público que vive o dilema que iniciou a demanda.

E para que a compreensão desse modus operandi seja ainda mais profunda, hoje apresentamos o Duplo Diamante, framework lançado em 2004 pela Design Council.

Assim, se ainda não conhece muito bem o DT, vale a pena conferir nossos artigos que detalham a abordagem.

Design Thinking e Duplo Diamante

Criados com o mesmo objetivo de favorecer a inovação pela prática do design, as abordagens se reforçam entre si por serem muito assertivas em traduzir seus princípios em ações que podem ser aplicadas por qualquer contexto de negócio.

E tendo em vista que talvez se pergunte do porquê conhecer as duas se ambas levam à mesma conclusão, vale saber que a convergência entre elas é interessante não só para o aprofundamento de conceitos, mas, principalmente, para uma aplicação mais consciente do design de maneira a tirar o máximo de benefício possível de cada etapa, uma vez que terá mapeado todo o processo e, por isso, conseguirá gerí-lo de forma mais efetiva.

Entenda e utilize o Duplo Diamante

duas diamantes representando conceitualmente o duplo diamante no DT

No Duplo Diamante quatro triângulos são unidos para representar o desenvolvimento de inovação. Cada um deles simboliza uma fase (descobrir, definir, desenvolver, entregar), facilitando a compreensão e a disseminação de uma cultura focada no design para todas as pessoas interessadas em solucionar as necessidades de seu cliente, tendo como objetivo criações significativas.

Para tanto, tal abordagem aponta como caminho o pensamento divergente (gerador de insights para uma solução mais completa e assertiva) e o pensamento convergente (momento de escolhas que antecede uma ação focada da equipe).

Esses dois elementos se revezam entre as quatro etapas, trazendo a dinâmica necessária a cada uma delas conforme o resultado a ser entregue.

Vale ressaltar que esse é um processo cíclico que, de acordo com a singularidade de cada projeto, pode repetir uma ou mais fases para um melhor resultado. Para que entenda melhor, trouxemos mais detalhes abaixo.

Duplo Diamante: Descobrir

Contra toda e qualquer percepção pré-concebida, o pensamento divergente aqui guiado pelo design é focado no cliente e, portanto, necessita de mente aberta e curiosidade genuína da equipe de trabalho para que essa possa se sensibilizar com a dor do público e resolvê-la. Na prática é preciso:

  • criar um espaço de projeto: área fixa que concentrará todas as reuniões e materiais gerados (seja de pesquisa, de hipótese, de insights e/ou ideias);

  • Saber sobre a interação/vivência do público com o produto ou problema a ser otimizado ou solucionado (seja por observação do contexto, diário de usuário, se colocar na experiência de usuário, entrevistas, pesquisas, etc.).

Duplo Diamante: Definir

Muitos insights serão gerados na investigação do problema ou das possíveis melhorias destinadas a otimizar a experiência do consumidor com a marca.

No entanto, é impossível levar todas adiante, sendo necessário delimitar o que houver de mais promissor, tendo em vista estabelecer um pensamento convergente sobre o problema.

Dessa forma, o objetivo dessa fase é entregar à equipe um objetivo comum, para o qual ela deverá criar soluções nas etapas posteriores, tarefa essa que pode ser cumprida ao aplicar as diretrizes da abordagem design thinking.

Duplo Diamante: Desenvolver

Neste momento se inicia um novo diamante, pois estamos no meio do processo. A essência, novamente, é o pensamento divergente, pois, ao ter definido o problema, inicia-se a discussão de possíveis formas de resolvê-los.

Como sempre em abordagens com foco em design, os momentos de brainstorm precisam ser sem julgamentos, mas voltados completamente ao cliente. É a hora de explorar planos, ideias, experiências.

Uma equipe diversa em formações e perfis é a configuração para que o nível de criatividade desejado a toda inovação tenha suas chances de ser alcançada mais ampliada por meio das perspectivas distintas.

Duplo Diamante: Entregar

No último ponto do diamante, a equipe é colocada sob um pensamento convergente para que crie o protótipo da solução escolhida.

Ao desenvolver e testá-la em uma pequena escala — desenvolvendo o MVP (Mínimo Produto Viável) ou MSV (Mínimo Serviço Viável) — é possível obter excelentes informações sob um baixo investimento.

Assim, ao ter o protótipo pronto e estruturar a forma e dados a serem coletados durante a o momento do teste com alguns potenciais clientes, as informações podem levar a equipe a uma de três conclusões: continuar com projeto para inseri-lo no mercado, fazer as melhorias identificadas e testá-lo novamente ou abandoná-lo.

Após essa explicação sobre Duplo Diamante, conseguiu perceber como o Design Thinking é a sua tradução prática? Ao estruturar as etapas, a abordagem orienta (sem engessar) todas as etapas apontadas no Duplo Diamante.

Só falta saber se você está pronto para iniciar seu processo de inovação com Design Thinking e explorar as hipóteses que podem levar sua empresa a uma inovação de sucesso.

Conheça o passo a passo da abordagem e não esqueça de assinar nossa newsletter para se manter atualizado com mais conteúdos — como esse do Duplo Diamante — que periodicamente postamos aqui no blog!

Echos

Designing Desirable Futures.

Fique Ligado

    Inscreva-se na newsletter da Echos para ficar acompanhar as novidades da indústria, notícias de inovação e ofertas exclusivas.

    Forgot your password? Click here to reset.

    Presença Global

    © Copyright 2019 Echos. All rights reserved.