Escola Design Thinking - A importância da inovação para projetos de sustentabilidade - Escola Design Thinking

No início dos anos 90, a ONU resolveu colocar a  pauta da sustentabilidade na agenda global. De lá para cá, muito se falou sobre esse conceito e sua aplicação por pessoas e empresas, mas qual a real importância da sustentabilidade atualmente? Como podemos sair do âmbito do falar para a etapa do fazer?

Principalmente nos negócios, aplicar projetos sustentáveis tem se tornado, ao mesmo tempo, uma vantagem e uma necessidade. Organizações que aplicam sustentabilidade na forma de pensar, agir e moldar o seu futuro, conseguem criar soluções não só mais responsáveis, mas também inovadoras e com um impacto social positivo.

O que é sustentabilidade?

Antes de mais nada, vamos ao – amplo – conceito de sustentabilidade e como ele é percebido, em particular, na ótica dos negócios.

A sustentabilidade é uma ideia atrelada às práticas responsáveis de gestão, produção e consumo de recursos. Por trás do conceito sempre esteve a noção de preocupação com o meio ambiente, com a escassez de recursos e com o futuro da terra como conhecemos. Mas sustentabilidade é – e precisa ser – muito mais do que isso.

O foco da sustentabilidade é promover mudanças que resultem em impacto positivo na esfera social e ambiental, de forma conjunta. Mais do que isso, projetos e ações sustentáveis visam o desenvolvimento da nossa sociedade seguindo essa lógica.

Para as empresas, é importante saber como agir nesse sentido e como desempenhar um papel decisivo par a construção e a manutenção de uma sociedade mais bem desenvolvida.

Sustentabilidade, inovação e responsabilidade social: qual a relação?

Quando o conceito de sustentabilidade começou a chegar até as empresas, foi comum que as organizações começassem a misturar algumas ideias e divulgá-las como sustentabilidade.

Uma confusão comum é confundir e divulgar ações como sustentáveis sendo que, na essência, se tratam apenas de reflexos do empreendedorismo social.

O empreendedorismo social é forma de desenvolver e gerenciar negócios por meio de produtos e serviços com a preocupação voltada para problemas sociais. Já a sustentabilidade tem um foco mais direcionado às melhores práticas e ações pensando no meio ambiente e no desenvolvimento da sociedade.

Na prática, tanto empreendedorismo social quanto sustentabilidade podem gerar inovação social. Ou seja, esses dois conceitos podem se unir dentro das organizações para promover mudanças positivas que resolvam questões importantes da sociedade.

Vantagens da sustentabilidade para a inovação

Voltando rapidamente ao que significa inovação, ela se trata da forma de propor melhorias e resolver problemas reais , usando criatividade e oferecendo valor real e perceptível para o público daquela ação.

Agora imagine inovar de forma responsável, gerando impacto positivo e sem deixar de lucrar. É isso que as ações e projetos de sustentabilidade podem proporcionar.

A sustentabilidade, enquanto mentalidade aplicável nos negócios, têm o poder de transformar a realidade e projetar um futuro melhor ao mesmo tempo. Ao pensar em soluções e melhorias, a sustentabilidade melhora nossa relação com a sociedade, com o meio ambiente e com a economia de forma geral.

Notou a semelhança entre a sustentabilidade e a inovação? Desde seus conceitos até suas aplicações, elas existem para promover melhorias. Pensar em sustentabilidade é pensar em novas percepções, transformações positivas e na projeção de uma sociedade que percebe o valor dessas ações. Para quem quer inovar, esse deve ser um mindset claro e definido.

E na prática, como usar sustentabilidade nos negócios e para inovar?

Conceituar a sustentabilidade e passar pelas suas vantagens para gerar inovação é só o primeiro passo. Na hora de agir, veja algumas dicas que vão ajudar a tirar essa ideia do papel:

Estabeleça a sustentabilidade como parte da cultura organizacional

É imprescindível que a sustentabilidade nas empresas não seja apenas um discurso.

Gestores e líderes precisam absorver a importância de promover ações e projetos sustentáveis a fim de fixá-los como parte da cultura organizacional. A preocupação com o meio ambiente, o impacto social e a forma de inovar pensando nesses aspectos precisa ser algo que uma empresa vive o tempo todo.

Essa visão também precisa ser compartilhada entre todo o time que compõe a organização. Só assim, com o estímulo que deve partir das lideranças da empresa, é que se torna possível pensar na sustentabilidade como uma possibilidade real.

Aprenda a economizar e reutilizar recursos

Empresas que querem desempenhar um papel sustentável de verdade precisam fazer uma gestão exemplar de recursos.

Cabe às organizações praticar e incentivar a economia e reutilização de recursos como parte essencial das práticas da empresa. Materiais descartáveis como copos e louças de plástico são facilmente substituíveis e devem ter seu uso desestimulado. O gasto com papéis, apenas quando necessário.

Esses são apenas exemplos de ações simples que os gestores, especialmente de recursos humanos, podem e devem estimular no dia a dia. Façam com que elas se tornem parte do que a empresa é do que ela promove para a equipe.

Administre bem todo tipo de recurso

Quando falamos em recursos e na necessidade de economizar, reciclar e reutilizar, é importante ressaltar que não se trata apenas de coisas tangíveis como papel e plástico. Por mais que seja importante economizar no uso de papéis e aprender a descartá-los ou reutilizá-los corretamente, a gestão sustentável de recursos precisa ir além.

É importante que as organizações encarem e deem a devida importância para recursos gerenciáveis como os recursos humanos e o tempo, por exemplo. Use a ideia de sustentabilidade para economizar não só no que é físico e comprável na sua empresa, mas em todas as esferas de recursos que ela administra.

Facilitar e otimizar processos economiza tempo, facilita o trabalho de pessoas e, enquanto isso, também gasta menos em outros recursos tangíveis. Imagine a criação de um novo produto ou negócio, por exemplo. Esse é um processo que leva tempo mas que pode ser otimizado por meio de abordagens inovadoras, que fazem a empresa gastar menos em geral e que ainda promovem um impacto mais positivo na sociedade.

Não se esqueça das formas de lucrar

No fim das contas, o objetivo das empresas sempre vai girar em torno do lucro. Causar um impacto positivo na sociedade e no meio ambiente é ótimo, mas lucrar enquanto faz isso também é importante para manter o negócio operando. E pode ficar tranquilo: projetos de sustentabilidade continuam garantindo a possibilidade de lucrar.

Antes de mais nada, tenha sempre em mente que ações que visam gerenciar melhor recursos diversos proporcionam economia. Uma empresa que faz uma gestão de resíduos eficiente, pode, por exemplo, revender materiais descartados para cooperativas e empresas que farão um novo uso deles. Assim, de forma responsável, é possível descartar e ainda lucrar enquanto isso!

Quer continuar aprendendo sobre empreendedorismo, inovação e tudo que as empresas precisam saber para inovar? Siga a Echos no Facebook, no Instagram e no Twitter e fique por dentro das melhores dicas e novidades sobre gestão eficaz e inovação nas empresas!

ECHOS

A Escola Design Thinking foi criada para aqueles que desejam estar na fronteira da inovação.

Criada em 2012 pela Echos – Laboratório de Inovação, a Escola Design Thinking é uma escola de inovação na prática que tem como propósito formar a nova geração de inovadores.

Esqueceu a senha? Clique aqui para resetar.