A EscolaIn CompanyDesiredMateriaisContato

Repito: o que o design pode fazer por você, pelas pessoas e para o mundo?

Sim, o design pode transformar pessoas, organizações, negócios, sistemas. Com o design podemos, inclusive, construir o futuro em que queremos viver. O design não apenas cria o tangível, mas principalmente e mais importante, é capaz de criar (quase) tudo aquilo que não podemos tocar, mas que nos impacta diariamente, as coisas invisíveis.

O que implica em dizer que a palavra design, mais do que um substantivo ou adjetivo – muito razão da forma como a palavra foi incorporada em nossa língua: “aquele carro possui um belo design” ou “o design daquela cadeira é muito bonito” – é, em sua língua pátria, um verbo. To design something for someone. O design nos possibilita, portanto, criar algo de valor diretamente para alguém. É uma ação intencional de valor com propósito. Propósito esse que está centrado nas pessoas.

O mais interessante disso tudo é que design, por ser uma ação, uma força de criação, está presente em cada um de nós. Todos podem ser designers. Somos TODOS são capazes de agir e construir o mundo em que quer viver. #somostodosdesigners

A potencialidade de transformar contextos e o olhar voltado para as pessoas, aliado a esse espírito democrático estão fazendo o design ganhar vigor e fazer a diferença no mundo todo.

Nesse cenário, há mais de 5 anos acontece anualmente em Amsterdã, na Holanda, o What Design Can Do (WDCD). Trata-se de um evento internacional para discutir o impacto do design na sociedade. No Brasil, o evento chega a sua 2ª edição este ano, nos dias 13 e 14 de dezembro.

O que acontece por lá?

São dois 2 dias de palestras, reflexões e intervenções com pessoas das mais diversas formações discutindo e compartilhando o papel do design na sociedade e como podemos transformar a realidade. Neste ano, haverá os seguintes temas:

O QUE O DESIGN PODE FAZER PELA COMUNICAÇÃO

Comunicação (visual) é crucial em um país como o Brasil, que está em transição em muitas áreas. Uma comunicação clara e atraente é importante para o sucesso de programas de reforma e novos conceitos para a melhoria social. Boa comunicação é uma parte essencial da democratização do país. O design da comunicação é uma forma tangível de demonstrar o que o design pode fazer. O Brasil tem uma forte cultura de design gráfico, mas ela ainda é bem tradicional e precisa ser revolucionada. O WDCDSP 2016 irá trazer um ímpeto de inspiração ao apresentar alguns dos melhores designers da comunicação de hoje.

O QUE O DESIGN PODE FAZER PELAS QUESTÕES URBANAS

Metade da população global já vive em cidades – um número que irá aumentar ainda mais nas próximas décadas. Com tantas pessoas vivendo tão perto, é óbvio que a sociedade urbana precisa lidar com um número crescente de questões urgentes. Cidades ao redor do mundo testam tanto soluções técnicas como sociais, em muitos casos envolvendo, de certa forma, designers. Arquitetos, pela natureza de sua profissão, procuram transformar o espaço urbano em área que dê para se viver. Mas as soluções podem surgir de designers gráficos, de produto, digitais e também de artistas. Eles tratam de questões no domínio das infra-estruturas, da mobilidade, do sistemas de transporte alternativos, habitação e outros. Todas elas questões também muito relevantes para as grandes cidades do Brasil.

O QUE O DESIGN PODE FAZER PELOS REFUGIADOS

Um ano depois de ter sido anunciado, em São Paulo, o desafio internacional What Design Can Do for Refugees volta para os palcos brasileiros com os resultados da competição. Os cinco finalistas – de países como Holanda, Suécia, Itália, Irã, Brasil e França – irão apresentar como os seus projetos se desenvolveram depois de suas ideias iniciais ao contar com ajuda de profissionais e um valor em dinheiro que receberam como parte do prêmio. Em resposta à atual crise de refugiados vivida em todo o mundo, o desafio What Design Can Do For Refugees convocou a comunidade criativa global para se apresentar com ideias inovadoras de acomodação, conexão, integração e para ajudar o desenvolvimento pessoal dos refugiados. Os cinco projetos finalistas foram anunciados no WDCD Amsterdã 2016.

Além disso, acontecerá, ao longo dos dois dias, sessões que podem assumir o formato de debate, apresentação, entrevista ao vivo, workshop ou filme. A Echos estará presente com um workshop muito especial em que abordaremos uma questão bastante pulsante na sociedade.

Quer saber mais sobre o evento? Confira o que aconteceu na edição do ano passado:

Também acredita no poder do design para transformar a sociedade? Aproveite porque os ingressos são limitados e se encontram no último lote. Para saber mais sobre o evento acompanhe o blog do WDCD e caso queira saber mais sobre What Design Can Do Brazil 2016, acesse o site aqui.

admin_sdt

É empreendedora e educadora. Ela é cofundadora da ECHOS e suas unidades de negócios: Design Echos e Escola Design Thinking.

Ao longo dos últimos anos, Juliana tem trabalhado para desenvolver um ecossistema de inovação no Brasil. Atua como líder em projetos de inovação nas áreas de saúde, construção, internet das coisas e outros. Como educadora, dissemina o conceito de inovação para o bem.

Em 2014 palestrou no Global Innovation Summit, em San José, Califórnia e, em 2015 foi jurada do primeiro prêmio William Drentel de design para impacto social e foi convidada a palestrar no TEDx Mauá.

Fique Ligado

    Inscreva-se na newsletter da Echos para ficar acompanhar as novidades da indústria, notícias de inovação e ofertas exclusivas.

    Forgot your password? Click here to reset.

    Presença Global

    © Copyright 2019 Echos. All rights reserved.