A EscolaIn CompanyDesiredMateriaisContato

Nós estamos vivendo em um mundo que é muito influenciado por gigantes da tecnologia. Impérios Tech como Facebook e Google têm muito controle sobre nosso mundo virtual e digital, espaços que não regulamentados apropriadamente. Isso significa que empreendedores estão fazendo planos para o futuro da humanidade.

Precisamos nos perguntar, isso é desejável para nós como sociedade? E mais importante, nós somos participantes ativos na construção desse futuro? E se não somos, quem são os criadores dessa visão de futuro, e o que está em jogo para eles?

A maneira como imaginamos nosso futuro é bem poderosa, porque ela influencia a maneira como nosso futuro se desenvolve. Se nos encontrarmos vivendo sob circunstâncias indesejáveis, é porque não houve especulação suficiente sobre o que o futuro poderia ser. Se não especularmos as possibilidades, então nós acabamos tomando decisões que nos levam ao lugar que talvez não queremos estar. E não foi porque era algo que queríamos, mas porque era a única visão criada.

No contexto do COVID19, muitas coisas mudaram e as rachaduras em nossos negócios atuais e sistemas sociais estão aparecendo. Graças a essa disrupção as coisas estão mudando, e nós precisamos perguntar perguntas críticas. Por exemplo, qual o futuro do trabalho? Como vamos criar colaboração entre colegas de trabalho e nossas cidades? Qual o futuro da educação? Ou com medidas de isolamento constantes e contínuas, qual é o futuro da democracia?

Herbert Simon, um economista, cientista político e psicólogo cognitivo estadunidense resume o que nós acreditamos na Echos com esta declaração: “Projetar é conceber cursos de ação destinados a transformar situações existentes em preferidas.” Nós acreditamos que precisamos ativamente projetar futuros desejáveis, porque caso contrário outro será imposto a nós. Quando estamos engajados em projetar um futuro, nós não devemos projetar um futuro positivo para apenas um ator do sistema, mas um que seja bom para toda a sociedade.

Para nos guiar neste trabalho nós criamos um pacote de princípios para projetar futuros desejáveis. Estes princípios fornecem uma estrutura para compreender não apenas como podemos projetar novos futuros, mas também criar as ferramentas e inspiração para os outros, para que possam participar desse ato de projetar. Afinal, nós acreditamos que todos os humanos são designers, e nossos pensamentos e ações coletivos são necessários para criar novos futuros juntos.

Tudo Foi Projetado Por Humanos

Tudo que não foi projetado pela natureza, foi projetado por humanos. E já que o mundo foi projetado por nós, ele também pode ser redesenhado por nós. Então, se algo na nossa sociedade não está funcionando, é uma grande oportunidade para projetar algo melhor. É fácil ver o que não está funcionando no momento e nós sabemos que precisamos criar mudança.

Design É Um Ato Político

Projetar futuros é um ato político. E para clarear, não é político em se tratando de eleições ou políticos fazendo discursos. Mas Política, do Grego antigo significa uma maneira de tomar decisões incluindo todo mundo. Ética e diversidade importam. A construção do futuro não pode levar em consideração apenas pessoas privilegiadas. Deve incluir aqueles que normalmente não são ouvidos ou são excluídos.

O Futuro É Especulativo

É importante lembrar que projetar futuro envolve especulação. Nós não estamos projetando apenas uma visão de futuro, é preciso ter outras alternativas. Isso ocorre porque não existe apenas uma possibilidade de futuro, existem muitas baseadas em uma gama de escolhas ou ações que realizamos para alcançá-las. A informação necessária para criar diferentes versões do futuro é olhar para tendências emergentes dentro da sociedade e especular as várias maneiras como elas podem se desdobrar.

Crie Futuros Com Intenção

Na maneira Echos de pensar sobre o futuro, nós sabemos que cada ação de especulação precisa encontrar uma intenção para o que queremos do nosso futuro. Margaret Thatcher disse “Eu não acho que haverá uma mulher como Primeira Ministra na minha.” Isso aconteceu quando ela era Secretária da Educação em 1973. Thatcher estava especulando que nem ela nem outra mulher seria Primeira Ministra em um futuro próximo. Mas ela foi contra as tendências dominantes na política do Reino Unido, com a intenção de se tornar Primeira Ministra. Sua intenção venceu sobre as tendências quando ela se tornou Primeira Ministra do Reino Unido em 4 de maio de 1979.

Futuros Possíveis, Plausíveis e Possíveis

Quando abordamos design de futuros nós passamos por um processo de pensar sobre o que é possível com base no que está acontecendo agora na sociedade, o que é plausível se nós começarmos a fazer mudanças e decidindo quais dos futuros possíveis emergentes é preferível. O futuro preferível se torna um futuro desejável, aquele que nós temos como visão a ser alcançada. É aqui que a intenção entra em jogo novamente. Nós olhamos para necessidades emergentes das pessoas em nossa sociedade e definimos as intenções para descobrir qual futuro seria preferível. Nós precisamos tornar a vida melhor para todos, e não apenas para alguns de nós.

O Futuro Não É Um Roteiro

É importante que o futuro precise de um roteiro. Uma vez que nós temos uma visão de futuro que preferimos, precisamos de uma maneira de chegar lá. Temos que olhar para a lacuna entre onde estamos hoje e onde queremos estar no futuro. Propomos diferentes roteiros e experimentamos para ver como as pessoas irão reagir no futuro. Nós levamos o retorno e recalibramos até que tenhamos um processo desejável para seguir adiante.

Projete o Futuro Com A Gente

O valor de projetar futuros nas organizações nunca foi tão importante. Nós devemos agir juntos para projetar o próximo normal. O que você quer para si mesmo e para a sociedade enquanto nosso mundo continua a evoluir? Se você gostaria de explorar como você pode projetar o futuro da sua indústria, sociedade e organização procure um de nossos cursos, ou entre em contato para conversarmos sobre possíveis projetos.

Echos

Designing Desirable Futures.

Fique Ligado

    Inscreva-se na newsletter da Echos para ficar acompanhar as novidades da indústria, notícias de inovação e ofertas exclusivas.

    Forgot your password? Click here to reset.

    Presença Global

    © Copyright 2019 Echos. All rights reserved.