A EscolaIn CompanyDesiredMateriaisContato

Pode ser difícil se manter positivo ao pensar sobre o futuro. Especialmente agora, quando existem muitos fatores que podem influenciar negativamente nossas perspectivas, desde uma segunda onda de infecções até a recessões pela tensão política no mundo.

O futuro parece abstrato e distante do nosso dia a dia. Entretanto, é nossa vida diária que transforma o futuro em realidade. É através de pensamentos e ações diários que criamos o que vai acontecer em seguida. É por isso que é mais importante do que nunca se manter positivo sobre o futuro.  O mundo está esperando para ver o que vai acontecer e esperando por resultados positivos. Nós devemos usar uma abordagem positiva para traduzir nossa esperança em ação estratégica para projetar o que vem a seguir. Pensamentos negativos podem se transformar em ações e resultados negativos. Enquanto pensamentos positivos podem se transformar em ações positivas e nosso futuro desejável.

Imaginar novos futuros positivos pode parecer difícil no momento, mas não é impossível. Na verdade, é algo que planejadores de cenários futuros fazem constantemente. Negócios e governos envolvem-se regularmente nessas atividades como parte essencial de seus processos de planejamento. É essencial projetar futuros desejáveis para ajudar a atravessar situações difíceis nos dias de hoje, quando as coisas parecem incertas.

Quando falamos com clientes sobre projetar futuros desejáveis, nós criamos vários cenários futuros possíveis para trabalhar. A seguir estão os componentes do processo que usamos para projetar múltiplos cenários de futuro.

Não Repita o Passado

Ao projetar um novo futuro ou futuros, é importante entender o passado. Não para incorporá-los aos novos futuros, e sim para conhecê-los, para não repetir os mesmos erros. Ao pensar sobre novos futuros nós olhamos instintivamente para o que aconteceu no passado para assim aprender com ele. Embora haja lições válidas a serem encontradas, também devemos nos desapegar para poder criar algo novo.

Se nós usarmos os mesmos pontos de referência do passado, nós vamos inevitavelmente recriar os mesmos problemas no futuro. Nossos mapas antigos foram responsáveis por trazer evoluções, mas também pelos problemas que estamos vivendo hoje. Precisamos de novos mapas para criar caminhos diferentes. Aprenda com o passado, mas deixe-o empoderar a criação de novos futuros desejáveis.

Imagine Múltiplos Cenários Futuros

Imaginar o futuro é difícil. Um aspecto que faz ser particularmente desafiador é a maioria das nossas referências e narrativas serem baseadas em temas distópicos. Nós somos condicionados a pensar o futuro como uma guerra tecnológica “humanos vs robôs”. Entretanto, planejamento de cenários futuros foca na criação de futuros, com diferentes opções ou caminhos que podem levar a diferentes resultados desejáveis. 

Planejamento de cenário futuro é um aspecto de um campo de pesquisa chamado previsão estratégica. Cenários futuros se esforçam para entender quais tendências atuais provavelmente continuarão e o que pode mudar. É uma maneira de entendimento sistemática e baseada em padrões para entender nosso passado e presente para projetar a probabilidade de eventos e tendências futuras.

O design de futuros adere ao princípio de que é importante apresentar versões diferentes de um futuro preferido. Enquanto versões distópicas de futuro são comumente retratadas na cultura pop, é seguro dizer que elas não são nosso futuro desejável. Para criar cenários de futuro desejável, é crucial ter um repertório de diversas narrativas possíveis. O primeiro passo para imaginar diferentes possibilidades é entender que resultados futuros podem ser desejáveis para um negócio, uma cidade ou um grupo de pessoas. É fundamental aumentar a criatividade explorando novas perspectivas.

Relaxe na Incerteza

Um bloqueio de criatividade comum é o medo de encarar contextos de incerteza. Quando a vida parece imprevisível, pode limitar nosso pensamento. Um presente instável pode nos deixar angustiados e limita nossa capacidade de imaginar um momento em que retorne à estabilidade.

Para ir além da incerteza, é necessário se sentir à vontade diante do desconhecido. Ao se aproximar da incerteza, não lide com ela como um processo linear. Torne-se consciente das oportunidades dos caminhos diferentes à diante e esteja aberto à experimentação. Para projetar futuros, é essencial criar um campo de experimentação de discussão, convidando uma gama diversificada de pessoas para participar.

Dê o Primeiro Passo

Criar futuros possíveis tem o poder de gerar impacto social, além de um indivíduo ou num nível organizacional. É importante agir colaborativamente para adotar pensamento diverso. Projetar futuros desejáveis é uma abordagem centrada no humano para considerar a evolução de ética e tecnologia para criar um futuro ou futuros que são melhores que o caminho atual em que estamos. 

É importante prever vários cenários diferentes porque o futuro é somente uma possibilidade. Também é importante jogar com tempos diferentes; precisamos ir além dos próximos cinco anos. Devemos imaginar os próximos 50 ou 100 anos. Quanto mais distante um futuro, mais nebuloso ele será. Entretanto, o futuro desejável age como um farol. É um holofote que guia nossas ações em direção a um objetivo. Não é um processo passo a passo que nos leva a um caminho linear estrito. É uma estrela guia que nos leva através de uma série de aventuras e decisões presentes futuras.

A melhor maneira de encontrar seu caminho em territórios desconhecidos é com um guia experiente. Adoramos imaginar os impactos de se criar futuros desejáveis na Echos. Entre em contato para discutir nossa abordagem ou saber mais.

Mario Rosa

Designer de Futuros Desejáveis. Mario é Sócio e Responsável pela Echos Portugal, Brand Strategist e Design Thinker. Foi responsável pelo Echos Brasil por quatro anos antes de assumir a expansão europa. É diretor da Abedesign (Associação Brasileira das Empresas de Design). Acredita que estamos vivendo um novo paradigma de visão de mundo e que o design concentra as habilidades necessárias para desenhar novos cenários e construir um futuro mais equilibrado.
Atuou como brand strategist por mais de 9 anos e desenvolveu grandes e premiados projetos de branding como a marca dos jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 com o time Tátil e a marca do principal movimento cooperativista brasileiro, a SomosCoop, com o time Bertoni. Liderou e facilitou cursos e jornadas de inovação para líderes de grandes empresas com a Echos Escola Design Thinking. Desenvolveu conteúdos e experiências de aprendizagem com os temas confiança criativa, inovação, design, mindset da inovação e liderança dinâmica.
Acredita que estamos vivendo um novo paradigma de visão de mundo e que o design concentra as habilidades necessárias para desenhar novos cenários e construir futuros desejáveis. Acredita também que a criatividade é parte essencial da natureza humana e que, em um mundo de explosões de novas tecnologias, o desenvolvimento da criatividade faz parte de uma jornada de nos tornarmos mais humanos.

Fique Ligado

    Inscreva-se na newsletter da Echos para ficar acompanhar as novidades da indústria, notícias de inovação e ofertas exclusivas.

    Forgot your password? Click here to reset.

    Presença Global

    © Copyright 2019 Echos. All rights reserved.