5 Warm-ups ou quebra-gelos para você usar em reuniões e workshops - Escola Design Thinking

Se você já participou de alguma de nossas experiências de aprendizagem já pode perceber que nunca dispensamos o warm-up, ou seja, uma atividade de aquecimento antes de cada período do curso. E a razão para isso é que eles são ótimas maneiras de começar uma aula, sessão de brainstorming, reunião ou qualquer exercício em grupo que precise de energia e conexão entre os participantes. Esses aquecimentos são essenciais porque geralmente as pessoas têm o lado racional esquerdo altamente estimulado por orçamentos, reuniões e e-mails. Esses exercícios ajudam a movê-las para usar seus recursos visuais e o lado direito do cérebro, ligado a criatividade. Isto é essencial se você quiser ter alta qualidade e ideias inovadoras. Por isso selecionamos 5 warm ups para você utilizar antes de qualquer atividade em grupo, de acordo com o seu objetivo:

1-Sim, mas…

Peça às pessoas que formem pares ou pequenos grupos (3-4) e digam para elas planejarem uma atividade (uma viagem, uma festa). A primeira rodada, toda vez que alguém propõe uma ideia, outra pessoa deve responder com “sim, MAS … (por que isso não vai funcionar)”. Na segunda rodada, a resposta deve ser “Sim, E … (adicione algo que se baseie na primeira ideia)”.

No fim, faça um debrief sobre a energia do grupo e que tipo de ideias surgiram em cada uma das rodadas.

Indicado para: início de brainstormings, pois demonstra o poder de uma ideia colaborativa (na rodada do e..) contra a outra “sabotadora” do processo (na rodada do mas)

2.Aumentando e encolhendo a cena

Um participante faz uma cena no meio da sala (por exemplo, fingir que está pescando). Em algum momento, o facilitador pede para “congelar!” a cena e uma segunda pessoa entra, criando uma cena diferente com base na posição da primeira pessoa. Novamente o facilitador pede para “congelar!”, Uma terceira pessoa entra e muda a cena novamente, e assim por diante, até todos os presentes participarem da cena. Esse processo pode ser revertido e as pessoas saírem, retornando à cena anterior, até restar apenas a pessoa inicial.

Indicado para: processos colaborativos, no qual um precisa criar em cima da ideia do outro, desapegando da ideia inicial.

3- Bingo

1-Prepare cards de bingo. Em cada quadrado da cartela, deve ter uma frase e um espaço para escrever um nome. Essa frase deve ser um dado sobre pessoas, por exemplo: “já leu os livros do Harry Potter ou “tem uma planta em sua mesa de trabalho”.

2- Diga a eles que o objetivo é achar alguém que responda sim a cada uma das afirmações da cartela, e escrever o nome da pessoa no quadrado referente àquela informação.

3- Existem 2 regras: não pode haver o mesmo nome muitas vezes e eles devem primeiro tentar adivinhar quais os quadrados que o parceiro irá dizer que sim antes de pedir para ele dizer quais que ele se encaixa.

4- Se uma pessoa completa a cartela com nomes, ela grita “bingo” e o jogo acaba. Ou o jogo acaba quando o tempo estipulado se encerra e o vencedor será quem tem mais quadrados preenchidos.

Indicado  para: Esse Warm up é um jeito divertido dos participantes conhecerem mais uns aos outros rapidamente.

 4- 1, 2 e 3

1)Todos se dividem em dupla

2)A dupla conta até três, alternando-se nos números repetidamente. Aumentem a velocidade

3) Agora, a pessoa que fala o numero 2 deve bater palmas em vez de dizer o número. Continuamente, repitam a contagem: um/palma/três

4) Agora, em vez de dizer o número 1, a pessoa irá estalar os dedos. Continuamente repitam estalo/ palma/ três

5) Por fim, em vez de dizer o número três a pessoa irá pular, então a sequência fica repetidamente: estalo dedos/ palma / pulos. Sempre que alguém errar em qualquer etapa, a dupla fazer um gesto de celebração.

 

Indicado para: Esse warm up além de energizante (ideal para momentos pós-almoço ou quando a energia está baixa), serve para refletir como agimos diante do erro.

5-Ninja

1- Forme grupo de cinco a seis pessoas e peçam para formarem um círculo, com a distância de braços abertos um do outro.

2- Todos juntam as mãos no centro da roda e uma pessoa grita “Ninja” e todos pulam para fora da roda e ficam paralisados em uma pose de ninja que escolher.

3- Uma pessoa começa tentando golpear a mão da outra pessoa ao seu lado com apenas um movimento. Depois, ela deve ficar paralisada na posição que terminou o “golpe”. A pessoa “atacada” também tem o direito de se defender com apenas um movimento de recuo.

4- Se mão da pessoa atacada for tocada, esta deve se retirar do jogo.

5- Assim que o movimento de ataque/ defesa terminar é a vez de a próxima pessoa atacar no sentido anti-horário. O jogo continua até restar apenas o vencedor.

Indicado para: Distrair o grupo temporariamente para um posterior momento que precisa de muito foco

ECHOS

A Escola Design Thinking foi criada para aqueles que desejam estar na fronteira da inovação.

Criada em 2012 pela Echos – Laboratório de Inovação, a Escola Design Thinking é uma escola de inovação na prática que tem como propósito formar a nova geração de inovadores.

Esqueceu a senha? Clique aqui para resetar.