17 artigos que todo empreendedor social precisa ler! - Escola Design Thinking

Vemos surgir com cada vez mais força o que chamamos de negócios sociais. Apesar das diferentes definições presentes na literatura, em síntese podemos dizer que são negócios criados ou direcionados para gerar impacto positivo na sociedade. Se os negócios tradicionais têm como maior objetivo o lucro, os negócios sociais fazem do lucro o meio necessário para transformar a realidade.

Nesse sentido, há um fenômeno de empreendimentos e empreendedores surgindo com propósito de fazer a diferença no mundo. Do mesmo modo é cada vez maior a quantidade de conteúdo disponível sobre o assunto. Pensando nisso, decidimos trazer os melhores artigos para você, empreendedor social, poder navegar no universo dos negócios de impacto. Abaixo, você confere uma ótima seleção (que traduzimos para você) com 12 artigos feita por Jay Booklin da Social Good Stuff com o melhor sobre empreendedorismo social. Caso queira, o texto original em inglês você pode acessar aqui. Além disso, acrescentamos nossas próprias sugestões de mais 5 artigos indispensáveis para contextualizar o empreendedor social em seu setor, no mercado e na sociedade.

O fantástico Albert Einstein uma vez disse: “O aprendizado não é apenas um produto da educação formal, mas sim a tentativa por toda a vida de adquiri-lo”.

Essa frase reforça a máxima que todos nós devemos levar para a vida: sempre devemos aprender. Mesmo com muitos anos de experiência em empreendedorismo social, não importa quantos cursos de empreendedorismo você já fez ou quantos empreendimentos sociais você já fundou, sempre haverá algo novo a ser aprendido.

Sabemos que as mudanças estão cada vez mais rápidas e, por isso, empreendedores sociais devem ser flexíveis, adaptáveis e liderar pelo exemplo. Os maiores empreendedores sociais estão sempre aprendendo, crescendo e se dedicando a criar ambientes nos quais suas empresas, times, clientes e beneficiários também possam crescer juntos. Entretanto, as demandas do mundo dos negócios sociais tornam difíceis para se encontrar tempo para se atualizar e ficar na fronteira do conhecimento.

O que aconselho é: pare de tentar ler tudo que aparece pela frente. Tem muita coisa por aí. E convenhamos, você provavelmente está sempre muito ocupado. Por isso, separamos os melhores artigos que todo o empreendedor social – ou quem aspira ser – precisa ler:

1) Por Que Empreendedores Sociais Estão Tomando a Frente

Por Kate Rodriguez

O empreendedorismo social ganhou um impulso enorme no ano de 2003 quando líderes de ONGs foram convidados para a primeira sessão de empreendedores sociais da história no Fórum Econômico Mundial em Davos. Desde então, a ideia tem sido abraçada globalmente por empresários, governos e organizações sem fins lucrativos. O resultado foi um combustível na busca por modelos de negócio socialmente conscientes e por líderes organizacionais capazes de liderar inovação nesse contexto.

2) 6 questões que você deve se fazer antes de começar o seu negócio social

Por Jean Case

Devido aos seus objetivos singulares, as companhias que possuem a missão de gerar lucro e fazer o bem possuem questionamentos diferentes dos empreendimentos tradicionais quando estão começando. Quais são as perguntas críticas que você deveria se fazer para ter uma empresa lucrativa e social? Nesse artigo você encontra seis pontos que valem a reflexão.

3) Ser empreendedor social não é uma forma de alimentar o ego

Por Liam Black

Um aviso solene para todos aqueles que deixam o ego e o senso de exclusividade desvirtuar o julgamento do que é social – ou até mesmo um negócio. Liam Balck em Carta ao Jovem Empreendedor Social argumenta que criar um esquadrão de indivíduos heroicos, quase super-humanos gera consequências indesejadas e invariavelmente leva a decisões questionáveis. Esse artigo traz depoimentos bastante sinceros da comunidade global de inovadores sociais.

 4) Modelo de negócio um-para-um: evitando consequências indesejadas

Por Knowledge@wharton

Companhias que fazem de tudo, de sapatos a óculos, estão implementando um novo modelo de negócio chamado um-para-um – o que significa dizer que para cada produto vendido, alguém recebe uma doação. Mas isso ajuda ou prejudica os beneficiários?

5) Como empreendedores podem gerar o maior impacto possível

Por Katie Smith Milway

Com tantas pequenas startups por aí, estaria o empreendedor social correndo o risco de se esforçar em criar soluções bem-intencionadas, mas pulverizadas que não irão de fato mudar muita coisa? Esse é de fato um risco real, porém é possível evitar ou reverter esse cenário adotando-se três abordagens que permitirão até aos menores negócios sociais gerar alto impacto na sociedade.

6) Pode um negócio social se tornar grande o suficiente para mudar o mundo?

Por Rajeeb Dey

Um negócio cujo propósito é ajudar a sociedade com certeza são melhores do ponto de vista moral. Mas quando a discussão se trata tão somente de negócios? Quando tiverem que escolher entre dois negócios, os investidores realmente irão optar por aquele negócio com uma história social em detrimento daquele que oferece uma rentabilidade maior? Apesar de presenciarmos sinais encorajadores de crescimento no universo de investimento de impacto social, se esse tipo de investimento não se tornar padrão, será que os negócios sociais se tornarão relevantes o suficiente para mudar o mundo?

7) Por que os negócios sociais têm se tornado uma distração: o capitalismo tradicional que precisa mudar

Por Ducan Green

Não há sombra de dúvida que o termo “empreendedorismo social” serviu ao seu propósito em algum momento, principalmente porque precisávamos reforçar qual o tipo de prática corporativa deveria ser referência. Mas hoje, o termo apenas serve para dicotomizar as práticas empresarias em “social” e “comercial” (não social?). Duncan argumenta que esse pensamento cria uma falsa separação entre “isso é como ganhamos dinheiro e isso é como fazemos o bem”. E é EXATAMENTE isso que está errado com o capitalismo hoje.

8) Vamos parar de chamar tudo de “negócio social”

Por Willy Foote

O termo “inovação disruptiva” tem sido muito citado nos dias de hoje. Todos querem inovar ou pensam que inovam e transformam realidades a partir de suas ideias. Por consequência, o termo já vem se afastando da sua definição original, além de ser largamente mal interpretado e com seus princípios aplicados de forma desvirtuada. Será que o termo “negócio social” seguirá o mesmo caminho? Ou melhor, será que já não está? Reflita com o artigo sobre o real propósito e o que qualifica uma iniciativa como um negócio social de verdade.

 9) Combatendo o empreendedorismo heróico

Por Daniela Papi-Thornton

Estamos na era que empreender é sinônimo de ser um herói: todo mundo quer “ser” – ao menos ter o título de – um empreendedor social. O mito do empreendedor tem criado uma falsa hierarquia, que coloca o tal do “fundador da startup” em um pedestal. Nós alimentamos essa obsessão na educação, nos investimentos, nas premiações, na mídia. Na realidade, porém, o fato é que não precisamos de mais fundadores de empresas. Esse artigo foi elaborado para ajudar as pessoas, educadores e fundadores de empresa a mudar o foco de empreendedor social para a criação de impacto social positivo.

10) 6 passos para financiar o seu novo negócio social

Por Lisa Curtis

Você tem uma ótima ideia de negócio. Todos os seus amigos lhe dizem que comprariam a sua ideia. Agora o que você precisa é apenas um pouco de dinheiro para tornar a sua ideia no primeiro protótipo. Conseguir investimento não deve ser difícil, não é mesmo? Errado. Apesar do que muitos pensam, financiar um negócio social é muito difícil. Embora o objetivo de um negócio social seja ser autossustentável, ele raramente começa assim. O que significa dizer que para cada estágio em que o seu negócio está existirão diferentes tipos de fundos de investimentos.

11) 4 estratégias para fazer o seu negócio social se destacar da multidão

Por Christie Garton

Para que os negócios sociais consigam maximizar o seu impacto, eles precisam efetivamente alcançar e ativar o seu público-alvo, algo que tem se tornado cada vez mais difícil dada a alta quantidade de empresas com os meus objetivos similares buscando a atenção dos consumidores. Neste artigo você encontrará quatro conceitos-chave para fazer com o que seu impacto social seja notado no mercado.

12) 4 dicas estratégicas para você gerenciar com sucesso o seu negócio social

Por Broede Carmody

Um número crescente de negócios estão se tornando sociais com o propósito de solucionar problemas sociais e ambientais. Um fenômeno, inclusive, em expansão. A questão é: será que esse tipo de negócio é sustentável no longo prazo? A SmartCompany conversou com empreendedores sociais de sucesso, bem como com especialistas para descobrir quais são as melhores dicas para se conduzir um negócio social sustentável.

13) Case: 4 negócios sociais que atendem a demanda por energia renovável

Por Brianna Brown

O empreendedor social deve atender a um chamado de comandar negócios rentáveis que gerem impacto positivo para a sociedade. Mas como fazer isso? Uma forma de descobrir essa resposta é parar para observar quem já está desenvolvendo trabalhos que cumprem esse objetivo. Veja 4 cases de empresas que já conseguem transformar a realidade em um aspecto importante da sustentabilidade (e do planeta): a produção de energia renovável.

14) 3 estratégias para combinar performance e propósito na nova empresa social

Por Michael Gretczko

Já podemos dizer que foi-se o tempo em que os negócios eram julgados quase exclusivamente no desempenho financeiro. Agora, o empreendedor social não precisa justificar apenas se sua empresa é lucrativa ou se gera retornos para os investidores. O que estamos vendo na realidade do mercado atual é, na verdade, todo um novo conjunto de expectativas para os negócios, incluindo a demanda por um papel mais profundo na sociedade. Agora, o que as organizações devem devem entender de fato é outra coisa. Elas precisam atuar no contexto da sociedade como um todo, passando por seu local de trabalho e o ecossistema de empregos, incluindo funcionários, trabalhadores temporários e outros parceiros. Descubra no artigo as 3 principais formas de se adaptar como empreendedor social nessa realidade.

15) Como podemos mudar nosso pensamento para melhor apoiar as empresas sociais?

Por Grace McLean

Vivemos em tempos em que é normal cobrar mais seriedade e posicionamento de negócio das instituições de caridade. Em paralelo, é notável também a cobrança de que as empresas sejam mais humanas e centralizem o bem-estar das pessoas e a sustentabilidade nas suas práticas. No meio desse cenário, o empreendedor social tem o potencial de se situar com um bom propósito e ainda gerando lucro e empregos. Mas como traduzir para a sociedade o bem que um negócio social faz? Reflita com o artigo sobre como é possível criar consciência para garantir mais apoio às iniciativas de negócios sociais.

16) O setor empresarial social já é maior de idade

Por Steven Moe

O movimento do empreendedorismo social tem ganhado força nos últimos anos e segue sendo reconhecido no mercado de forma crescente. Novas iniciativas, negócios e empreendedores estão se aproximando e começando a compreender melhor essa ideia, mas a verdade é que o empreendedorismo social já é um setor maduro na nossa sociedade. Entenda melhor o cenário dos negócios sociais e como o setor já se posiciona no mercado atual.

17) Um modelo operacional para fazer a inovação social

Por Ann Mei Chang

O campo da inovação social se impulsionou no mercado ao utilizar ferramentas de inovação modernas, como design centrado no ser humano, ciência comportamental, inovação em escala, experimentação enxuta e dados enxutos. Apesar disso, como encaixar esses negócios na ótima mercadológica e fazer com que eles se adaptam às estruturas existentes da economia, ainda inovando e gerando lucro? Descubra lendo este artigo.


Esperamos que essa série de artigos lhe ajude na jornada para se tornar um empreendedor de sucesso e de alto impacto na sociedade. Se quiser conhecer alguns exemplos de organizações que estão impactando para valer e que nos inspiram, não deixe de conferir esse post.

Para quem quer ir além e ainda aprender como gerar impacto positivo e como inovar para o bem, não deixe de conhecer o nosso curso para transformadores sociais. No Inovação Social, você aprenderá de forma prática as principais ferramentas para gerar inovação em qualquer contexto, quer seja na sua empresa, organização ou no governo. Quer saber mais? Descubra clicando aqui. Por fim, não deixe também de seguir a Escola Design Thinking nas redes sociais. Acompanhe nossas novidades sobre inovação, novidades do mercado e como empreender para transformar a vida das pessoas de verdade. Curta e acompanhe nossa página no Facebook aqui.

ECHOS

A Escola Design Thinking foi criada para aqueles que desejam estar na fronteira da inovação.

Criada em 2012 pela Echos – Laboratório de Inovação, a Escola Design Thinking é uma escola de inovação na prática que tem como propósito formar a nova geração de inovadores.

Esqueceu a senha? Clique aqui para resetar.