O mundo mudou e muda com uma velocidade cada vez maior. Os profissionais de marketing que o digam: a disciplina nasceu como consequência da revolução industrial para dar vasão aos produtos criados pelas empresas, e portanto, com a missão de criar desejo no consumidor para convencê-lo do valor do produto. Só que agora esta estratégia não cola mais: consumidores conectados, exigentes, que querem falar e serem ouvidos, exigem produtos pensados exclusivamente para eles. Atualmente, eles querem algo ainda maior: que esses produtos e serviços conversem com seus valores.

É neste cenário que o marketing digital parece ser a fórmula perfeita para atingir esse novo público: ele é voltado para as pessoas, conectado com as novas tecnologias, considera um público específico e dá voz e ouvido ao consumidor. Ainda assim, nem toda campanha é um sucesso diante do mundo de concorrência que o novo modelo permite. E como podemos mudar isso? Neste texto iremos fazer um paralelo entre os valores do design thinking e os do marketing digital, apontando que, ao nos aprofundarmos nesses valores, podemos chegar mais perto da própria essência do marketing digital: voltado para as pessoas e criado com intensão.

Design thinking X marketing digital

O design, na sua essência, vai muito além do valor estético ao qual geralmente é associado. Sua tradução mais correta é “projetar” e quando se projeta há que se pensar no “para quem”. Ele nasce, portanto, com uma intenção de criar “coisas” com base no que tem valor para as pessoas. Afinal, algo que realmente é relevante não precisa ser convencido que tem valor. Assim como marketing digital, que passa a focar no sujeito em vez de no produto.

Partindo deste conceito, o design thinking é uma abordagem feita para solucionar problemas complexos com foco nas necessidades do ser humano. Ele propõe uma nova maneira de pensar, baseado em 3 grandes valores: empatia, colaboração e experimentação. Tais valores, conversam plenamente com o funcionamento do marketing digital, como veremos a seguir.

EMPATIA

Significa se colocar no lugar do outro, despir-se de pressupostos e compreender o contexto e ações de outra pessoa. O Marketing digital já pratica esse conceito ao olhar para o usuário, mergulhar em seu mundo, observar seus hábitos e interações.

COLABORAÇÃO

Significa pensar conjuntamente, cocriar em equipes multidisciplinares para que nosso pensamento e capacidade de entendimento se multiplique exponencialmente. No mundo digital, o próprio usuário é o criador de conteúdo. Além de interagir e participar do processo de criação, é o seu compartilhamento e opinião que dará vida ao conteúdo.

EXPERIMENTAÇÃO

Significa sair do campo das ideias, da fala. Construir e testar soluções para evitar problemas na fase de implementação. Os conteúdos e campanhas de marketing são constantemente experimentados por meio de ferramentas como os testes A/B. Após a interação com as pessoas e seus feedbacks que fazem parte da própria natureza das novas tecnologias, as peças, campanhas e ações vão se formando e transformando.

Uma campanha de marketing pela lente do Duplo Diamante:   

Um bom exemplo desta conexão entre Design thinking e Marketing Digital, é como que uma campanha pode ser completamente baseada nas fases da metodologia utilizada pelo Design Thinking conhecida como duplo diamante:

 

Entendimento:

Descobrir o que as pessoas querem, quais são suas necessidades e seus hábitos de vida é o primeiro passo para a estratégia de marketing. Para entender este  comportamento do consumidor, os profissionais sempre garimparam informações sobre o perfil do seu público através de pesquisas, entrevistas a da analise de big data.

Observação

Depois de coletar esses dados, é hora de compilar e analisar as informações. Conversa com a fase da observação, momento de convergência, de olhar e empatia.

Ponto de vista:

O ponto de vista é o momento de redefinir o desafio depois do entendimento do assunto. É aqui que ações da campanha encontram um objetivo e se dá início uma ideia do que pode ser executado.

Ideação:

O momento onde as soluções ganham vida no Design Thinking é quando a campanha de fato é definida e pensada de acordo com o desafio levantado no ponto de vista.

Prototipagem

Quando as peças das campanhas são finalmente criadas elas estão prontas para interagir com todos da equipe até tomar sua forma final.

Teste e Iteração

No marketing digital todas as ações são constantemente testadas e medidas após serem divulgadas ao público. Nada está sempre pronto e as soluções sempre são refinadas.

Se interessou pelo assunto? No próximo fim de semana acontece o Digital Summit, um evento pensado para reunir pessoas do mercado digital para debater as tendências, se atualizar e se conectar com o que está acontecendo no mundo.

Estaremos participando do evento com a Palestra Design e Empatia para Inovação, que será facilitada por nossa articuladora de aprendizagem Cuca Righini. Para se inscrever, acesse: https://br.digitalhouse.com/eventos-especiales/digital-summit/

Outra novidade: a Echos é parceira da Digital House. Nossos alunos tem 30% de desconto em todos os cursos e programas executivos. Envie um e-mail para nuvemshop@digitalhouse.com para mais informações.

Natália Figueiredo

Jornalista de formação, produtora de conteúdo na Echos e produtora cultural no Coletivo Nóz. Possui pós graduação de Gestão de Projetos Culturais e espacialista em formação em Design Thinking. Apaixonada por música, educação e ativismo social.

Esqueceu a senha? Clique aqui para resetar.