A EscolaIn CompanyContatoEchos Online

Ano passado, durante o evento What Design Can Do  que acontece anualmente em São Paulo, levamos um workshop super impactante de empatia profunda sobre violência contra a mulher. Ao longo do ano, fizemos vários workshops e estudos nessa área e na edição desse ano, Juliana Prosérpio, uma de nossas fundadoras e diretora de criação, falou sobre esse assunto tão relevante em nossa sociedade no palco principal da FAAP.

O pessoal do What Design Can Do publicou no site do evento uma matéria sobre a nossa participação e de outra Juliana que admiramos muito – a Juliana de Faria, fundadora do Think Olga e que inclusive já foi professora convidada de um dos nossos cursos.

Confira a matéria completa abaixo:

Segundo a Organização das Nações Unidas, a violência contra a mulher é uma “Violação grave dos direitos humanos. Seu impacto pode trazer consequências imediatas ou a longo prazo tanto físicas, sexuais e mentais para mulheres e meninas, levando até a morte. Isso afeta negativamente o bem-estar das mulheres em geral e impede a sua participação integral na sociedade”.

Pensando nisso, e nos números assustadores que são consequência dessas violências, mulheres de diversas partes do mundo resolveram pensar em como é possível criar melhores condições de participação da mulher na sociedade, fazendo-as conquistar seu espaço de forma segura e colaborativa. Além disso, essas experiências buscam um alcance maior, estendendo a reflexão para toda a sociedade e convidando-a a pensar junto em uma nova maneira de conviver.
O What Design Can Do percebe a relevância do tema e quer fazer parte desse debate. Na edição de 2016, em São Paulo, acolheu mulheres com propostas inovadoras que deram início a uma espécie de laboratório de pesquisas. O assunto rendeu tanto que este ano elas estarão de volta ao palco da FAAP para apresentar os frutos dessas pesquisas e novas perguntas que nasceram ao longo deste ano.

Uma das convidadas de 2016 que estará de volta em 2017 é Juliana Proserpio, co fundadora e diretora de criação da Echos – Laboratório de Inovação. Na edição passada a empreendedora propôs, nas breakout sessions – sessões mais longas e com público menor – experiências de empatia para fazer o público sentir na pele os diversos tipos de violência que as mulheres sofrem, e como esses abusos podem estar mascarados em frases ditas no dia a dia, assim, sem pensar.

Esse trabalho se desenvolveu e Juliana subirá ao palco principal da FAAP para apresentar todo o processo. Sobre o poder do design, ela diz que “é uma linguagem comum centrada no ser humano baseada em empatia, colaboração e experimentação. A partir desta abordagem, o design fomenta a construção coletiva para o desafio da violência contra mulher, um desafio complexo que não pode ser resolvido a partir de técnicas simplistas, pois é um problema intrínseco à cultura e ao sistema da sociedade brasileira. O design nos ajuda a entender e desconstruir este sistema, e, aí sim, tem o potencial criativo de gerar soluções para transformá-lo”.

Outra convidada do What Design Can Do São Paulo 2017 é Juliana de Faria. Hoje ativista feminista e empreendedora, Juliana era jornalista de moda, até se dar conta de que queria mesmo falar com as mulheres reais, seus problemas e suas demandas. Criou, então, ao lado das especialistas em marketing Nana Lima e Maíra Liguori, o Think Olga, espaço virtual e ONG feminista que busca empoderar e conscientizar as mulheres e a comunidade através de ações de sucesso como a #chegadefiufiu e #primeiroassedio. Além do Think Olga, Juliana criou o Think Eva para prestar consultoria a marcas e fazer a intermediação entre elas e o público feminino.

Os resultados desses anos de trabalho serão expostos pela jornalista no palco principal do WDCDSP no dia 23 de novembro.

Além das Julianas e suas experiências já desenvolvidas, aguardamos o público com mais questionamentos e novas ideias para debater e participar das sessões de ativação. Queremos desenvolver um espaço de investigação permanente, convidando toda a sociedade criativa para colaborar na construção de um mundo mais humano.

Quer participar do What Design Can Do? O evento, acontece nos dias 22 e 23 de novembro em São Paulo e com o cupom SPECHOS17 você consegue 15% de desconto no ingresso! Mais informações no site do evento!

Texto original publicado no site do What Design Can Do.

Ricardo Ruffo

Ricardo Ruffo is a born entrepreneur, educator, speaker and explorer. As a writer by passion Ricardo daydreams on how the world is changing fast and how it could be.

Ruffo is the founder and global CEO of Echos, an independent innovation lab driven by design and its business units: School of Design Thinking, helping to shape the next generation of innovators in 3 countries, Echos – Innovation Projects and Echos – Ventures. As an entrepreneur, he has impacted more than 35.000 students worldwide and led innovation projects for Google, Abbott, Faber-Castell and many more.

Specialist in innovation and design thinking, with extensions in renowned schools like MIT and Berkeley in the United States. Also expert in Social Innovation at the School of Visual Arts and Design Thinking at HPI – dSchool, in Germany.

Naturally curious, love gets ideas flying off the paper. He always tries to see things from different angles to enact better futures. In his free time, spend exploring uninhabited places around the world surfing.

Fique Ligado

    Inscreva-se na newsletter da Echos para acompanhar as novidades da indústria, notícias de inovação e ofertas exclusivas.

    Forgot your password? Click here to reset.

    Presença Global

    © Copyright 2022 Echos. All rights reserved.