O mito da complexidade: como pensar e se comunicar de forma visual simplifica processos e permite decisões mais assertivas - Escola Design Thinking

A troca de dados cresce exponencialmente, assim como o volume disponível. Caminhamos para a ultraconectividade física e virtual, um mundo rede. O volume de informação cresce exponencialmente, assim como a velocidade em que circula. Exemplos disso?

captura-de-tela-2016-09-13-as-17-28-28
Infográfico Data Never Sleeps 4.0

Além de lidar com essa quantidade absurda de dados, precisamos resolver problemas cada vez mais complexos. “Como acabar com a fome no mundo?”, “Como reformular a forma de representação política?” ou “Como ter um negócio inovador em um mundo de incertezas?”, são exemplos de questionamentos que indivíduos e organizações se fazem constantemente. O fato é que a complexidade é a marca registrada do mundo moderno, assim como a necessidade de lidar com alta quantidade de informação.

O grande paradigma é como podemos navegar nesse cenário e tomarmos as melhores decisões. Há um mito a ser vencido de que algo complexo precisa ser necessariamente complicado. No TED a seguir, o ecologista Eric Berlow, em apenas 3 minutos, dá uma lição ao mostrar que lidar com mais informação é possível obter não apenas soluções melhores e mais simples em sistemas complexos.

Aproveitamos também para compartilhar o excelente texto d’O Futuro das Coisas, entitulado Para ser mais visionário, pense de forma mais visual, que mostra como pensar e tornar visual qualquer mensagem representam poderosas ferramentas para navegar na complexidade.


Vivemos num mundo complexo, com uma montanha de informações e de dados para interpretar e tomar decisões. Como sintetizar as coisas relevantes?

Como explicar uma nova ideia ou um novo conceito, engajando parceiros, colaboradores, alunos e seguidores?

Como alinhar as pessoas em torno de uma visão de futuro, gerando comprometimento para colocar essa ideia em prática?

Fomos buscar a resposta. Na realidade, a gente já desconfiava que era isso mesmo:

Para ser visionário é preciso pensar de forma visual e demonstrar a mensagem visualmente.

Em outras palavras, converta [as “palavras”] para conceitos visuais. E essa é uma habilidade chave para executivos, líderes empresariais e professores.

how-to-think-visually

Analogias visuais. Tirado do  guia “How to Think Visually”, de Anna Vital (veja o link abaixo)

Mas, é justamente essa habilidade – de longe – a que mais precisa ser desenvolvida. Foi isso que constatou Evan Sinar, em um trabalho com milhares de executivos: a habilidade de apresentar uma narrativa visual é muito precária nas empresas.

Sinar, que é PhD, cientista chefe e VP da Development Dimensions International (DDI) constatou que mais de 50% dos executivos e líderes que ele avaliou se esforçam mas não conseguem pintar vividamente uma imagem convincente do futuro de uma forma que inspire as pessoas a seguir um novo caminho em direção a uma nova realidade de negócios.

A habilidade da narrativa visual consiste em sintetizar e esclarecer conceitos ambíguos e complexos de negócios de uma forma clara para as pessoas para que elas entendam o que precisa ser feito daqui em diante.” – Evan Sinar.

manoel-lima

A história visual do conhecimento humano. O pesquisador de visualização de dados e especialista em infográficos, Manuel Lima, que passou os últimos 10 anos pesquisando a forma como as pessoas organizam e visualizam informações, explora essa história de mil anos pra cá. (TED 2015)

Apenas falar ou escrever o rumo que deve ser tomado, não é suficiente. Já a representação visual, defende Sinar, transforma a complexidade das informações em mensagens mais compreensíveis, convincentes e evocativas.

A pesquisa dele mostrou as vantagens da visualização em comparação às formas tradicionais de comunicação em ambientes de negócios, como relatórios com longos textos.

Talvez seja por isso que empresas e agências governamentais cada vez mais utilizem técnicas de visualização no Storytelling e para mostrar tendências de negócios.

Para você entender o poder que a informação visual tem para explicar algo, veja os gráficos que o The Wall Street Journal fez para mostrar o impacto das vacinas no combate às doenças infecciosas, e veja também os gráficos e mapas da Our World in Data.

Veja agora como você pode melhorar suas habilidades visuais

Certamente essa é uma habilidade chave e vital para os empreendedores, executivos, gestores governamentais e professores em qualquer nível que estejam, principalmente com o volume crescente de dados para interpretar e tomar decisões.

Nós, do O Futuro das Coisas, acreditamos que a Inteligência Artificial vai ser uma mão na roda pra interpretar os dados e ajudar as pessoas a criar essas representações visuais. Mas, enquanto a AI não chega até você, essa técnica visual pode ser aprendida de outras formas.

ddi-sinar

Animação extraída do artigo de Evan Sinar “Use Animation to Supercharge Data Visualization” (link abaixo)

Aqui estão alguns recursos para você saber mais sobre essa técnica:

– O guia “How to Think Visually” de Anna Vital: ela mostra uma visão geral dos métodos da comunicação visual, incluindo gráficos e modelos úteis para analogias visuais.

– O livro “Storytelling with Data” de Cole Knaflic: define claramente os fundamentos da visualização de dados.

– O artigo da Harvard Business ReviewO que aprendemos sobre Gestão em 2015, em 25 tabelas e gráficos“: mais de duas dúzias de exemplos de representações visuais usadas para transmitir conceitos importantes de negócios.

– Alguns blogueiros também escrevem matérias interessantes sobre visualização, comoAndy KirkAnn K. Emery, e Stephanie Evergreen.

– O próprio Evan Sinar também escreve sobre este tema, discutindo o uso da animação em visualização e sobre diversos tipos de visualização que são menos comuns, mas muito úteis.

– O Picktochart, ajuda a construir infográficos de forma simples, pra quem não tem habilidades com softwares de design gráfico.

A narrativa visual

A habilidade de contar histórias visuais é extremamente valiosa, pois torna a mensagem mais atraente e memorável para aquelas pessoas que queremos impactar.

Em um ambiente rico em informações, todos nós deveríamos desenvolver habilidades nas ferramentas e técnicas que podem nos ajudar a sintetizar essa imensa montanha de informações e dados em insights úteis.

Em breve a AI vai nos ajudar nisso!

Outros links úteis:

Velocidade: http://news.mit.edu/2014/in-the-blink-of-an-eye-0116

Persuasão: http://lsr.nellco.org/nyu_plltwp/474/

Memorabilidade: http://vcg.seas.harvard.edu/publications/what-makes-visualization-memorable

Gestão de Tomadas de Decisão: http://publications.eng.cam.ac.uk/627520/

Estratégias de Comunicação em Negócios: http://job.sagepub.com/content/early/2014/04/01/2329488414525444.abstract

Echos

Designing Desirable Futures.

Esqueceu a senha? Clique aqui para resetar.