Os jovens querem mudar o mundo. A juventude, mais do que representada por uma faixa etária, é a busca pela pessoa que se quer ser. É a busca pela liberdade e pela transformação da realidade. É a oportunidade do ser humano se realinhar radicalmente com o mundo e construir o futuro que quer viver.

Segundo dados da agência de tendências Box 1824, há no Brasil um corpo de 26 milhões de jovens que estão nessa busca de propósito alinhado a capacidade de fazer algo pelo coletivo. Querem gerar impacto social, mas, muitas vezes, diante de tantas possibilidades, não conseguem enxergar qual caminho seguir.

Pensando em atender a esses jovens, o Social Good Brasil (SGB), organização cujo objetivo é conectar, inspirar e apoiar indivíduos e organizações para propor soluções aos problemas que enfrentados na sociedade, criou uma Aceleradora de Protagonismo Social, o Agentes Social Good Brasil. Utilizando tecnologias, novas mídias e do comportamento inovador de forma integrada e com foco nas pessoas, a SGB inspira pessoas a desenvolverem o próprio potencial humano e criativo e incentiva e apoia para que elas criem novos de negócios e modelos de inovação.

Para tanto, elaboraram um programa de formação de 2 meses, com módulos online e presencial, para que esses jovens sejam expostos às principais tendências de inovação social existentes e que vivenciem, na prática, o que significa gerar impacto na sociedade colocando a mão na massa em causas sociais. Em 2015, foi realizada uma primeira edição, em uma versão piloto do programa. Abaixo você confere o depoimento de Bruno Lisboa Diotallévy e João Kraeski sobre a experência:

“Estou a um tempo querendo compartilhar com vocês as mudanças de vida minhas e do João Kraeski inspiradas pela nossa participação no Agente Social Good!

Depois de tudo que passamos juntos durante o tempo de transformação que foi a nossa turma piloto do Agente, nossas mentes abriram para um novo mundo: mais amplo, mais honesto, mais colaborativo… Mais social good.
Depois de entender que existem novas formas de viver, trabalhar, compartilhar, partirmos para a nossa jornada. Para compreender melhor esse mundo novo e colaborativo decidimos fazer uma imersão em um tipo de troca: Trabalho por estadia!

post_sgbfellowship_depoimento

Bruno Lisboa Diotallévy e João Kraeski (participantes do piloto do Agente Social Good Brasil 2015)

Largamos tudo no Brasil. Nossos empregos, nosso apartamento que amávamos. Nos despedimos de nossas famílias e amigos e partimos para o mundo com nossas mochilas nas costas. Dentro das nossas mochilas trouxemos o básico de roupas para sobreviver (que foi um super desafio de desapego!), mas também muitas dúvidas, medos, anseios, curiosidades, inspirações. Mas o que carregávamos na mala de mão era a certeza que o mundo nos esperava de braços abertos.
O motivo de eu vir aqui compartilhar com vocês é para agradecer toda a inspiração, carinho, dedicação, ensinamentos e diálogos que instigaram nossas mentes.
A gente pode mudar! A gente pode aprender para depois ensinar! 
Obrigado Social Good por o que foi a oportunidade que mudou os rumos de nossas vidas. Obrigado a todos os amigos que fizemos através do Agente Social Good. Queremos inspirar vocês!
Estamos apenas no começo de nossa jornada, ainda nem sabemos qual será o nosso próximo país, mas nosso coração já sabe que está no caminho certo!”

A próxima edição acontecerá em 2017 e para que essa formação/transformação já se expanda para todo o Brasil, foi criado o programa Fellowship do SGB. Os Fellows ou “padrinhos” serão os representantes dos Agentes Social Good Brasil pelas cidades e comunidades espalhadas pelo Brasil e serão responsáveis em dar suporte aos núcleos de agentes quer serão selecionados. Para tanto, deverão estar dispostos em engajar, interagir, mobilizar e acompanhar um grupo de agentes SGB, jovens que estão em busca de transformação pessoal e social.

Da mesma forma que os Agentes passam por uma formação, os fellows SGB também passam por uma capacitação mais profunda durante o Festival Social Good Brasil que acontece nos dias 4 e 5 de novembro e reúne aproximadamente 1.000 pessoas interessadas em inovação, impacto e empreendedorismo social. Afinal, os fellows terão passado por uma treinamento exclusivo que envolve inovação social e desenvolvimento de liderança e estarão aptos a engajarem outras pessoas a se tornarem protagonistas da própria história.

Afinal quem pode participar?

Ter acima de 18 anos, interesse e habilidade em facilitação e trabalho com grupos e confiar em seu poder de promover mobilização e transformação social.

 Quais são os benefícios de ser um Fellow SGB?

1 Ano de Engajamento Com o Social Good Brasil com:

  • Aprendizado e desenvolvimento pessoal: treinamento presencial de autodesenvolvimento, mobilização social e liderança em Florianópolis no dia 03/11 e participar ativamente do Festival SGB dias 04 e 05/11 e acesso online a conteúdos e conversas com pessoas referências na área de inovação social e a possibilidade de realizar uma iniciativa de impacto positivo em sua cidade.
  • Expansão da sua rede: ser um representante do SGB na sua cidade e fazer parte do time de Fellows SGB.
  • Conexão com seu propósito social: atuar com causas que você acredita e fazer parte da mudança positiva no seu entorno.

Qual é o papel como Fellow SGB?

Ser anfitrião de 2 encontros presenciais por edição na sua cidade, acompanhando (presencial ou online) as ações de mão na massa dos agentes participantes do seu núcleo durante um ano e mobilizando pessoas interessadas para participar do programa a cada edição. Será uma ótima oportunidade de desenvolvendo de liderança e de fazer impacto social acontecer.

Quer fazer parte do programa de Fellowship? Aproveite que as inscrições estão na reta final e vão até o dia 31/08. Você pode se inscrever no site, é só clicar aqui. As inscrições são gratuitas! Está com dúvida? Confira esse vídeo sobre o trabalho da Social Good Brasil:

 

 

Ricardo Ruffo

Ricardo Ruffo is a born entrepreneur, educator, speaker and explorer. As a writer by passion Ricardo daydreams on how the world is changing fast and how it could be.

Ruffo is the founder and global CEO of Echos, an independent innovation lab driven by design and its business units: School of Design Thinking, helping to shape the next generation of innovators in 3 countries, Echos – Innovation Projects and Echos – Ventures. As an entrepreneur, he has impacted more than 35.000 students worldwide and led innovation projects for Google, Abbott, Faber-Castell and many more.

Specialist in innovation and design thinking, with extensions in renowned schools like MIT and Berkeley in the United States. Also expert in Social Innovation at the School of Visual Arts and Design Thinking at HPI – dSchool, in Germany.

Naturally curious, love gets ideas flying off the paper. He always tries to see things from different angles to enact better futures. In his free time, spend exploring uninhabited places around the world surfing.

Fique Ligado

    Inscreva-se na newsletter da Echos para acompanhar as novidades da indústria, notícias de inovação e ofertas exclusivas.

    Forgot your password? Click here to reset.

    Presença Global

    © Copyright 2022 Echos. All rights reserved.