A EscolaIn CompanyContatoEchos Online

Criatividade é a capacidade de inovar e de superar obstáculos de forma surpreendente. Considerando esse conceito, você se acha uma pessoa criativa? Se disse sim, mandou bem. Se disse não, uma correção: não existe gente sem criatividade, na verdade, há pessoas pouco estimuladas.

Assim como uma árvore frutífera, a criatividade, se não regada, para de florescer e de dar bons frutos. Regar as ideias significa dar estímulos. Estamos falando de um exercício contínuo, que é incitar sua mente a se expandir incessantemente.

Sendo assim, aqui vai uma lista que ajudará você a estimular sua criatividade e contribuir para o bom funcionamento do cérebro. São maneiras simples e ao alcance de qualquer pessoa! Veja só:

1 – Busque experiências diferentes e inovadoras

A manutenção da criatividade requer uma dinâmica constante. Permita-se viver experiências fora da sua rotina e que possam agregar valor. Por exemplo:

Você já assistiu a um espetáculo de dança?
Já visitou um asilo para conversar com idosos?
Já experimentou um banho de mar à noite?

Essas são experiências simples, mas com o poder de mexer com nossa mente, estimulando a criatividade. Experimente!

2 – Não economize na leitura

Aumente seu repertório cultural se deixando envolver pela leitura. Além da função de educar e ampliar o conhecimento, a leitura também é um exercício bom para a memorização.

Livros técnicos, voltados à sua área, revistas e jornais são bons para te deixar atualizado. É possível tirar boas lições a partir desses materiais. Leituras ficcionais, por sua vez, estimulam a criatividade. Boas histórias têm poder de fazer o leitor viajar, sem sair do lugar, então dedique um pouco do seu tempo a esse tipo de leitura!

3 – Ouça boas músicas

A questão aqui é: o que é uma música boa? Bem, é você quem vai dizer. Escute músicas que fazem você se sentir bem. Abuse do botão do play nas suas bandas favoritas. Isso vai diminuir a ansiedade, o nível de estresse e melhorar seu humor.

Um momento bom para ouvir um pouco de música é antes das suas atividades. Estudos indicam, também, que música clássica ajuda a melhorar o nível de concentração. Grandes gênios da ciência gostavam desse gênero!

4 – Evite consumo excessivo de café e energéticos

Levadas pela ideia de ficar em alerta por muito tempo, algumas pessoas abusam na ingestão desses compostos, mas é bom ter cuidado. Muito café e energético afetam os batimentos cardíacos e o sistema nervoso, o que resulta em muita ansiedade e falta de atenção. Se deseja estimular a mente e mandar bem na criatividade, seja equilibrado no uso da cafeína e demais bebidas energéticas.

5 – Trace rotas alternativas

Pegar o mesmo caminho de ida e volta todos os dias, além de não ser algo seguro, é prejudicial ao desenvolvimento da sua criatividade. Sempre que for possível, busque novos caminhos, assim terá a oportunidade de conhecer outros lugares e pessoas durante o trajeto. Ao passar pelo novo roteiro, não perca a oportunidade de admirar o cenário ao redor com detalhes.

6 – Conheça os meios, em vez dos fins

Busque conhecer o processo de fabricação de algo de que você gosta. Dê asas à sua curiosidade, e não hesite em procurar entender como as coisas são feitas, desde uma canção até o funcionamento de um microcircuito. As descobertas podem surpreender.

A verdade é que desenvolver algo é fruto de um processo criativo que, em muitos casos, envolve várias pessoas. Tudo isso pode ser bastante inspirador.

7 – Tenha uma boa alimentação

Você já viu o que foi discutido sobre o café e energético, mas redobrar a atenção com esses compostos não é o suficiente. Escolha comer alimentos que contribuam para o bom funcionamento do cérebro. Ovos, peixes, frutas cítricas e vermelhas, além de verduras são tipos de alimentos que contribuem para que os neurônios respondam bem. Inclua-os na sua dieta!

8 – Que tal um joguinho?

A ludicidade é a maneira mais divertida de estimular sua criatividade. Jogos de estratégia, por exemplo, exigem atenção para driblar o adversário e passar de fase, por isso são bons em exercitar o raciocínio. Seja de tabuleiro ou vídeo game eletrônico, dedique um tempo a aprender jogos novos. Mas seja equilibrado, pois alguns games são viciantes demais, não é?

9 – Proponha metas e prazos

Quando existe uma data limite ou um objetivo específico a ser alcançado, a tendência é que que você mantenha o foco. Além de estimular sua criatividade, você desenvolverá a capacidade de raciocínio rápido.

10 – Tome nota dos seus insights

O indivíduo criativo vive com neurônios em ebulição e tem ideias o tempo inteiro. Então, para não perder nada, é sempre bom ter ao alcance um bloco de notas e uma caneta. Se você é do tipo que não abre mão da tecnologia e vive apegado ao smartphone, aqui vão alguns apps que podem ajudar você a guardar seus insights:

  • Any.Do, que guarda notas e lembretes;
  • Evernote, que te permite tirar prints, programar lembretes, dentre outras funções desse app multitarefa;
  • e o SimpleMind, ótimo para criar mind mappings para facilitar o brainstorming.

Viu só como pequenos gestos podem contribuir para você exercitar a mente? A partir desse momento, você vai deixar de dizer que não é uma pessoa criativa ou sem estímulo!

Gostou desse artigo? Foi desenvolvido pela Descola, nossa parceira e que, assim como nós, faz parte da Echos – Laboratório de Inovação. A Descola é uma escola desconstruída. Por meio de cursos online, oferecem um jeito diferente de explorar temas e aprender coisas novas! De design à cinema, passando por moda, tem muita coisa bacana lá para estimular sua criatividade. Por que  você não dá uma conferida? Acesse o site aqui 😉

E se você quiser continuar estimulando a sua criatividade com uma boa leitura, aproveite para baixar nosso eBook sobre Design Thinking na Prática aqui. Com ele, você aprenderá sobre um novo modelo mental que usa o poder da criatividade e tem revolucionado a forma como abordamos e solucionamos problemas complexos. Vale a pena conferir!

ebook_idt

Ricardo Ruffo

Ricardo Ruffo is a born entrepreneur, educator, speaker and explorer. As a writer by passion Ricardo daydreams on how the world is changing fast and how it could be.

Ruffo is the founder and global CEO of Echos, an independent innovation lab driven by design and its business units: School of Design Thinking, helping to shape the next generation of innovators in 3 countries, Echos – Innovation Projects and Echos – Ventures. As an entrepreneur, he has impacted more than 35.000 students worldwide and led innovation projects for Google, Abbott, Faber-Castell and many more.

Specialist in innovation and design thinking, with extensions in renowned schools like MIT and Berkeley in the United States. Also expert in Social Innovation at the School of Visual Arts and Design Thinking at HPI – dSchool, in Germany.

Naturally curious, love gets ideas flying off the paper. He always tries to see things from different angles to enact better futures. In his free time, spend exploring uninhabited places around the world surfing.

Fique Ligado

    Inscreva-se na newsletter da Echos para ficar acompanhar as novidades da indústria, notícias de inovação e ofertas exclusivas.

    Forgot your password? Click here to reset.

    Presença Global

    © Copyright 2022 Echos. All rights reserved.