Prototipação Design Thinking: 5 motivos para prototipar qualquer coisa - Escola Design Thinking

Quer aprender a criar protótipos de qualquer ideia?

Aprenda a inovar na prática com o Design Thinking Experience!

Quando você gostaria de investir em um curso?

Em qual cidade você quer fazer o curso?

Preencha seus dados e entraremos em contato:

Obrigado!
Em breve um de nossos consultores entrará em contato com você.
Houve um erro ao tentar enviar suas informações!

Imagine a seguinte cena: você tem uma ideia incrível de um produto, serviço ou negócio que irá revolucionar a vida das pessoas. Essa ideia é tão boa que você resolve levá-la para frente, passa meses desenvolvendo-a, dando forma, criando site, marca, procurando o lugar certo para montar seu negócio, fornecedores, investindo tempo, dinheiro e todos seus recursos.

Afinal se a ideia é matadora e você está deixando-a perfeita, é certeza que vai dar certo, não é mesmo? Então o desastre acontece: quando você finalmente leva a sua ideia para o mercado, descobre que a ideia não era tão genial assim, não aparecem pessoas fazendo fila na porta e lá se foram rios de dinheiro perdido.

Apesar de termos criado um cenário bem catastrófico, por inúmeras vezes, empreendedores quebram a cara na hora de abrirem seu negócio, porque ou demoraram demais para entrar no mercado ou porque não tinham a noção exata do que seus clientes de fato precisam. Empresas já consolidadas também sofrem desse mal, lançando produtos que ficam encalhados nas prateleiras.

E se dissermos que é possível validar a sua ideia rapidamente, deixando-a “redonda”, antes mesmo de você colocá-la em prática e investir dinheiro?

Conheça a Prototipação no Design Thinking!

O termo vem do grego prótos (= primeiro) e typos (tipo), o que, numa tradução quase literal, significa primeiro tipo ou primeiro modelo. Prototipação no Design Thinking, nada mais é do que trazer nossas ideias para o mundo físico.  A representação primária de uma ideia. É a possibilidade de se errar quantas vezes for necessário e com agilidade antes do produto ou serviço final.

Prototipação no Design Thinking é para ser rápido, sujo e barato. Não tem que ficar bonito, não tem que durar para sempre.

Por que é importante prototipar?

O importante mesmo é mostrar como as pessoas irão interagir com o conceito que estamos projetando e criar uma sensação para entender se a sua ideia realmente faz sentido. Quando dizemos rápido, sujo e barato, é porque você precisa perder o mínimo de tempo possível, não precisa ser esteticamente agradável e deve consumir a menor quantidade de recursos possíveis.

Até uma criança deve ser capaz de criar um protótipo. Sério:

Vale ressaltar que o processo deve ser rápido, sujo e barato, porém o produto ou serviço final pode ser extremamente sofisticado. Um exemplo disso é o Google Glass, cujo primeiro protótipo foi algo assim:

Protótipo Google Glass

Primeiro protótipo do Google Glass

Para testar a funcionalidade de inteminority-reportração do produto com o uso das mãos como vemos no filme Minority Report, a equipe de desenvolvimento criou um protótipo bastante rudimentar, ligando elásticos às mãos, que, por consequência, estavam ligados a uma caneta e ao um passador de slides.

Assim, a cada movimento das mãos, o elástico conseguia acionar a passagem de tela, sendo possível ter a sensação de mudar a imagem com as mãos como mostra o desenho abaixo:

Protótipo-Rudimentar

Protótipo Rudimentar

O próprio formato do produto também foi bastante discutido e, quando entenderam que a melhor forma seria de fato um óculos, Tom Chi, desenvolvedor responsável, criou o primeiro protótipo mais simples possível. O protótipo foi basicamente um par de óculos onde foram acoplados alguns itens:

Protótipo-Google-Glass-Tom-Chi

Protótipo de par de óculos, feito por Tom Chi

Com esse protótipo, foi possível testar o conforto de se usar um par de óculos-simulador e como poderia ser o formato e peso. Para saber mais sobre essa história, confira o TED do Tom Chi:

Outro exemplo bem bacana de Prototipação no Design Thinking está relacionado a um aspirador de pó. Isso mesmo, James Dyson, fundador da Dyson Company, criou 5.126 protótipos para tirar do papel um aspirador revolucionário – e multimilionário. Massa não é mesmo?

Por que o protótipo é tão importante para qualquer projeto de inovação?

Para que você entenda melhor porque o Design Thinking preza tanto a prototipagem, sendo inclusive uma de suas fases, abaixo elencamos 5 motivos que justificam usar a prototipagem como uma ferramenta poderosa para validade qualquer ideia:

  1. Materializa a sua ideia para as pessoas: quando você cria um protótipo e leva para teste, as pessoas conseguem tocar, sentir, usar o seu produto ou serviço, ao mesmo tempo que você também vê e aprende como as pessoas interagem com a sua ideia e rapidamente identifica os pontos fortes e fracos;
  2. Processo constante de feedback: até chegar no produto final, com certeza você criará vários protótipos. A Prototipação no Design Thinking permite que você incorpore  rapidamente as opiniões e insights da versão anterior e leve novamente para testar, bem como permite que você teste algumas características do seu produto isoladamente;
  3. Reduz riscos, diminui investimento: pela prototipação no Design Thinking, enxergamos muitos erros antes de lançar o produto final, o que, além de ser um ganho de tempo, gera uma economia enorme de recursos, amenizando riscos.
  4. Aprendendo desde o início: já a partir do primeiro protótipo, é possível aprender mais sobre a sua ideia e como ela irá impactar de fato a vida das pessoas, acelerando insights relevantes para o seu projeto.
  5. Ideia vira solução: depois de prototipar diversas vezes, o que era ideia vira solução, pois você realmente entendeu as necessidades das pessoas e resolve efetivamente os problemas dos seus clientes.

Tire as ideias da sua cabeça e as coloque no mundo real

Do Google para uma criança, qualquer um pode realizar a prototipação no Design Thinking. Aliás, se for notar, nós seres humanos somos um protótipo de nós mesmos.

O processo de evolução foi mostrando o que dava certo e o que dava errado. O homo sapiens de certa forma é o resultado de um protótipo mais adaptado à realidade.


Você parou para pensar que um copo também é um protótipo nº 23.349.121? Para o homem das cavernas ingerir líquidos era uma tarefa penosa, porque de início ou tomavam água com as mãos ou imitavam outros animais.

Não havia a opção de armazenar por exemplo. Com o tempo, passou-se a usar elementos da natureza como folhas, cascas, chifres e ossada de animais. Depois foi-se evoluindo, descobriu-se o barro, vidro, porcelana… mas lá se foram milhares de anos prototipando o que seria hoje um copo:

Copo-de-vidro

Copo de vidro

Copo: protótipo nº 23.349.121 da História 😉

Do mesmo modo a arquitetura já prototipa há séculos com o propósito de criar espaços que gerem experiências, um arquiteto faz muitas maquetes para entender qual é a melhor maneira, estética e funcional, do uso do espaço, antes de erguer qualquer tijolo. Tudo isso para enxergar se não existe uma maneira mais fácil de fazer.

Então, tire as ideias da sua cabeça e as coloque no mundo real, experencie a prototipação Design Thinking!

Quer saber mais sobre Prototipação Design Thinking? Aproveite para baixar nosso eBook Design Thinking na Prática, onde você encontrará essa e todas as fases do Design Thinking, aprendendo, a partir de um novo modelo mental, como tornar realidade qualquer ideia. Baixe gratuitamente aqui!

ECHOS

A Escola Design Thinking foi criada para aqueles que desejam estar na fronteira da inovação.

Criada em 2012 pela Echos – Laboratório de Inovação, a Escola Design Thinking é uma escola de inovação na prática que tem como propósito formar a nova geração de inovadores.

Esqueceu a senha? Clique aqui para resetar.