Para entender o Design Thinking e começar a trabalhar e viver usando esse modelo mental, precisamos internalizar três valores básicos – empatia, colaboração e experimentação.

Basear-se nesses três valores, significa mudar o modelo mental, levantar da cadeira, ir para a rua, trabalhar em grupos, co-criar, ouvir o outro, construir sobre a ideia dos outros e é claro, arriscar e experimentar.

Empatia é um conceito em ascensão, que é muito falado, porém pouco praticado. Isso porque ser empático não é fácil. Empatia significa se colocar no lugar da outra pessoa. Ou seja, compreender a perspectiva psicológica do outro como se fosse a sua.

Uma pesquisa científica revelou que 98% das pessoas tem a habilidade de criar empatia, mas são poucas as que conseguem alcançar o potencial completo. Isso porque nós vivemos em mundo hoje tão individualista que a empatia tem sido deixada de lado. Estudos recentes mostram que os níveis de empatia nos Estados Unidos por exemplo, caíram quase 50%.

Para permitir que as pessoas vivam na prática um desses valores, o primeiro Museu da Empatia do mundo foi inaugurado em Londres no dia 4 de setembro como parte do Thames Festival, que vai trazer atrações diversas para a capital inglesa.

Na exposição itinerante que vai viajar internacionalmente, os visitantes encontram um espaço onde poderão se colocar no lugar de outras pessoas e ver o mundo através dos olhos delas. O objetivo é desenvolver a empatia e criar uma revolução global através das relações humanas.

Funciona assim: o visitante diz o tamanho do sapato ou pede uma sugestão de história aos organizadores. A pessoa então precisa vestir os calçados dessa pessoa, disponíveis em uma estante (em uma alusão à expressão inglesa in your shoes que literalmente significa “nos seus sapatos,” mas cujo significado real é estar no lugar de alguém) e andar por pouco mais de um quilômetro e meio. Enquanto caminha nos pés de outra pessoa, o visitante escuta um áudio com a história dela, como se fosse uma conversa com alguém que não está lá e vai descrever o mundo segundo a própria visão.

A gente por aqui, fica na torcida para que o Brasil esteja na rota dos organizadores. Mas eles prometem que em breve também será possível viver essa experiência online! Vamos aguardar. 😉

Mais informações você pode ver no site do Museu AQUI.

E se você quer saber mais sobre Design Thinking, vai gostar de saber que temos um curso, o Design Thinking Experience, que viaja o Brasil! Esse ano estaremos no Rio de Janeiro, Porto Alegre e São Paulo. Saiba mais AQUI.

 

FONTE: O GLOBO

 

 

 

Ricardo Ruffo

Ricardo Ruffo is a born entrepreneur, educator, speaker and explorer. As a writer by passion Ricardo daydreams on how the world is changing fast and how it could be.

Ruffo is the founder and global CEO of Echos, an independent innovation lab driven by design and its business units: School of Design Thinking, helping to shape the next generation of innovators in 3 countries, Echos – Innovation Projects and Echos – Ventures. As an entrepreneur, he has impacted more than 35.000 students worldwide and led innovation projects for Google, Abbott, Faber-Castell and many more.

Specialist in innovation and design thinking, with extensions in renowned schools like MIT and Berkeley in the United States. Also expert in Social Innovation at the School of Visual Arts and Design Thinking at HPI – dSchool, in Germany.

Naturally curious, love gets ideas flying off the paper. He always tries to see things from different angles to enact better futures. In his free time, spend exploring uninhabited places around the world surfing.

Fique Ligado

    Inscreva-se na newsletter da Echos para acompanhar as novidades da indústria, notícias de inovação e ofertas exclusivas.

    Forgot your password? Click here to reset.

    Presença Global

    © Copyright 2022 Echos. All rights reserved.